A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

16/04/2013 18:15

Com Sedesc acéfala, Bernal afirma que a comanda pessoalmente

Zemil Rocha
Bernal diz que vai nomear em breve um titular para a Sedesc (Foto: Arquivo)Bernal diz que vai nomear em breve um titular para a Sedesc (Foto: Arquivo)

O prefeito Alcides Bernal (PP) garantiu nesta terça-feira que está administrando pessoalmente a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Turismo e do Agronegócio (Sedesc). “Embora não tenha o secretário, tem o prefeito que está comandando essa pasta e estamos trabalhando”, afirmou hoje, em entrevista ao jornal da TV Morena.

A Sedesc é uma das duas pastas do primeiro escalão da administração de Bernal que estão sem titular desde o começo do governo. A outra é a Chefia de Gabinete. Há ainda alguns secretários acumulando funções, como secretário de Receita, Gustavo Freire, que também comanda a Secretaria de Governo.

Apesar da Sedesc estar acéfala, bem como o Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico, que está com titulares com mandatos vencidos0, o prefeito Alcides Bernal declarou que essa área da administração municipal está em plena atividade. A pasta, porém, está desarticulada, sem os funcionários que a integravam na época em que era comandada por Edil Albuquerque (PMDB), hoje de volta à Câmara como vereador.

Já houveram especulações sobre nomes para a Sedesc, mas Bernal ainda não escolheu ninguém. “Em breve estaremos indicando a pessoa que estará nessa pasta”, afirmou nesta terça. O vice-prefeito Gilmar Olarte (PP) já demonstrou interesse na Sedesc, mas o prefeito já avisou que não pretende tê-lo no secretariado municipal.

Na Câmara de Campo Grande, durante as sessões, praticamente toda semana pelo menos um vereador reclama da falta de um titular para a pasta, observando que Campo Grande tem perdido investimentos empresariais em virtude da desarticulação existente nessa área.

Projeto de LDO – Na entrevista, Bernal também falou sobre o projeto de LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias), que entregou ontem aos vereadores na Câmara da Capital. A proposta prevê reajusto de apenas 0,61% para o orçamento de 2014, abaixo da inflação prevista para este ano, 6,15%.

“Essa LDO que foi apresentada à Câmara Municipal traz números reais. Nós não vamos incorrer nos erros cometidos no passado em que consideravam-se convênios e aplicações financeiras como se fossem recursos orçamentários”, justificou o prefeito.

Bernal está prevendo que o Orçamento de 2014 tenha aumento de 0,61%, o que significará uma receita e despesa de R$ 2,716 bilhões. Neste ano de 2013, o Orçamento de Campo Grande é de R$ 2,7 bilhões, um acréscimo de 15,43% em relação à peça orçamentária de 2012, que teve valor de R$ 2,4 bilhões.

 

 



BEM QUE ELE FALOU QUE IRIA ADMINISTRAR SOZINHO!!!!!
 
angela oliveira em 16/04/2013 23:31:59
Lastimável a atitude do prefeito. A Sedesc está parada sim. Projeto com o Sebrae, pra desenvolver as incubadoras, está parado. Os centros de atendimento de turistas estão abandonados. Boas empresas estão desistindo de vir para Campo Grande. Os produtores da,agricultura familiar desamparados. E o Bernal? Nada...
 
eduardo soares em 16/04/2013 20:32:41
ISTO É UM ABSURDO!!! UMA LOUCURA, PRA NOSSA CIDADE
 
ELY MONTEIRO em 16/04/2013 19:48:40
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions