ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUINTA  21    CAMPO GRANDE 21º

Política

Com vitória judicial de mérito, Edil revela “carta na manga”, mas desiste dela

Por Josemil Arruda | 09/12/2013 17:25
Edil revelou que "carta na manga" era um recurso no STJ (Foto: arquivo)
Edil revelou que "carta na manga" era um recurso no STJ (Foto: arquivo)

O presidente da Comissão Processante da Câmara de Campo Grande, Edil Albuquerque (PMDB), revelou há pouco qual era a “carta na manga” que tinha para a retomada dos trabalhos de apuração sobre supostas irregularidades do prefeito Alcides Bernal (PP) e informou que ela agora está “descartada”.

“A carta na manga é um pedido que fizemos dia 4 de dezembro ao STJ, requerendo a suspensão de liminar que havia sido concedida pelo desembargador do Tribunal de Justiça do Estado”, confessou Edil. “Agora nós vamos desistir desse recurso porque cai tudo com a sentença de mérito do juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública”, acrescentou.

Edil Albuquerque confirmou que na quarta-feira (11), às 14 horas, o prefeito Alcides Bernal terá de prestar depoimento à Comissão Processante. “Depois de ouvido, ele terá cinco dias para fazer outras defesas, acrescentar alguma coisa, por escrito. Aí a Comissão vai fazer o relatório e encaminhar para presidente da Câmara, que marcar a data para a sessão de julgamento”, disse.

O vereador peemedebista garante que a Câmara terá condições de votar o relatório final da Comissão Processante até o final da semana que vem. “Com certeza, teremos condições de votar em plenário antes do dia 20”, declarou Edil. No dia 20 de dezembro (sexta-feira da próxima semana) começa o recesso parlamentar. Edil observou, porém, que se for necessário a Mesa pode convocar sessão extraordinária.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário