A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

25/11/2015 14:18

Comissão obtém cópia de investigação e dá prazo para vereadores se manifestarem

Michel Faustino

A Comissão de Ética da Câmara Municipal, que investiga os nove vereadores por quebra de decoro, em decorrência de terem suas condutas questionadas pelo inquérito da operação Coffee Break, obteve o compartilhamento da investigação do Gaeco (Grupo Atuação e Repreensão ao Crime Organizado) e deste modo já encaminhou cópia dos depoimentos aos vereadores investigados. Segundo o presidente da comissão, vereador João Rocha (PSDB), eles terão o prazo de dez dias para se manifestar.

“Com isso a gente atende inclusive um pedido da defesa deles (vereadores) e garante o principio da ampla defesa. Até porque havia essa solicitação de compartilhamento de informações e agora vamos aguardar a defesa”, comentou.

Conforme João Rocha, a princípio, na manhã desta quarta-feira (25) a Comissão de Ética iniciaria a série de depoimentos das testemunhas indicadas pelos parlamentares. No entanto, em consenso, os noves vereadores decidiram abdicar dos depoimentos. Cerca de 30 pessoas deveriam ser ouvidas.

O vereador explica que a decisão dos vereadores não trás nenhum prejuízo e ou altera os trabalhos da comissão, que deve seguir o rito normal. Apesar disso, o presidente admite a possibilidade do conclusão e eventual julgamento se arrastar para o próximo ano.

“Por se tratar de uma comissão permanente a gente não tem um prazo. Estamos encaminhando todos os procedimentos de forma coesa. Não dá pra fazer uma previsão de quando a gente termina”, disse.

A comissão investiga os vereadores : Airton Saraiva (DEM), Mario Cesar (PMDB), Carlão (PSB), Gilmar da Cruz (PRTB), Chocolate (PP), Paulo Siufi (PMDB), Edil Albuquerque (PMDB), Jamal Salem (PR), Edson Shimabukuro (PTB).

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions