A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 17 de Agosto de 2017

10/12/2015 22:49

CPI da Violência Indígena terá de analisar 5 mil páginas de inquéritos em 2016

Flávio Paes
CPI definiu primeiros depoimentos que serão ouvidos em 2016 (Foto:Divulgação)CPI definiu primeiros depoimentos que serão ouvidos em 2016 (Foto:Divulgação)

 A partir de fevereiro do ano que vem, aproximadamente 5 mil páginas de documentos terão de ser analisadas pelos deputados que integram a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga a ação/omissão do Estado nos casos de violência praticados contra os povos indígenas entre 2000 e 2015. São inquéritos policiais instaurados no período e relacionados a casos de violência praticados contra indígenas em todo o Mato Grosso do Sul.

O material foi entregue à CPI no último dia 3  pelo secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), Sílvio Cesar Maluf. “Chegamos a um índice de excelência, que é a elucidação de 81% dos casos de homicídios de indígenas”, afirmou, na ocasião. Em relação aos homicídios de não indígenas, o índice apresentado foi de 73% de elucidação.

A CPI só vai retomar os depoimentos na volta do recesso parlamentar, no dia 04 de fevereiro de 2014. Já estão agendas oitivas do coronel Deusdete Souza de Oliveira Filho, comandante-geral da Polícia Militar, e o delegado-geral da Polícia Civil, Roberval Maurício Cardoso Rodrigues.

Os deputados vão localizar e ouvir os médicos legistas que assinaram os laudos das necrópsias realizadas nos indígenas Marcos Veron, Osiel Gabriel e Semião Vilhalva. O kaiowá Marcos Veron foi assassinado em janeiro de 2003 na terra Taquara, assim chamada pelos índios, em Juti, durante um dos mais violentos embates no campo já registrados no Estado.

O terena Osiel Gabriel, foi morto dia 30 de maio de 2013, durante uma ação de reintegração de posse de duas fazendas localizadas em Sidrolândia. O guarani-kaiowá Semião Fernandes Vilhalva, foi encontrado morto dia 29 de agosto deste ano (2015) durante conflito por terras no município de Antônio João.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions