A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

14/04/2016 08:20

CPI do Genocídio tem depoimentos de pesquisador e lideranças indígenas

Leonardo Rocha
CPI Genocídio continua sua fase de depoimentos nesta quinta-feira (Foto: Assessoria/ALMS)CPI Genocídio continua sua fase de depoimentos nesta quinta-feira (Foto: Assessoria/ALMS)

A CPI do Genocídio terá nesta quinta-feira (14), a partir das 14h, depoimentos do pesquisador professor Jorge Eremites, professor e Antropologia Social e Arqueologia da Universidade Federal de Pelotas, que irá poder relatar o seu conhecimento sobre grupos indígenas e ações nas aldeias, que descobriu durante seu trabalho.

Além dele, três lideranças indígenas também foram convidados a participar do evento, Anastácio Peralta, da região de Dourados, Genito Gomes, de Aral Moreira e Gilmar Batista, do município de Coronel Sapucaia, que fica na região de fronteira do Estado, com o Paraguai. Os depoimentos serão realizados no plenário da Assembleia Legislativa.

O evento vai poder ser acompanhado pelo público. A intenção da CPI é descobrir se houve omissão do Estado, nas elucidação de casos de violência praticados contra os povos indígenas, do ano 2.000 até 2015. Existem muitas reclamações de lideranças que muitos casos, principalmente relacionados aos conflitos no campo, até hoje seguem sem conclusão.

A CPI do Genocídio foi criada depois de uma mobilização das comunidades indígenas e movimentos sociais, que exigiam uma apuração dos parlamentares, principalmente depois que foi criada a investigação contra o Cimi (Conselho Missionário Indigenista), após denúncias que a entidade estaria financiando e incentivando invasões de terras em Mato Grosso do Sul.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions