A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

11/05/2010 19:34

Dagoberto vai recorrer para derrubar multa de R$ 1,3 mi

Redação

Condenado a pagar uma multa de R$ 1,359 milhão, 100 vezes o salário que recebia como secretário de Segurança, no governo Zeca do PT, o deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT) vai recorrer da decisão do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) até sexta-feira (14).

Segundo a assessoria de imprensa do pré-candidato ao Senado, o parlamentar vai recorrer ao STF (Supremo Tribunal Federal), STJ (Superior Tribunal de Justiça) e ao próprio TJ/MS para derrubar a decisão.

A condenação, segundo a sentença, foi pelo secretário ter usado propaganda institucional para promoção pessoal. A multa será paga de maneira parcelada, descontados em folha de pagamento, mensalmente.

A promoção pessoal ficou caracterizada em propaganda institucional da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública) com nome, imagens e citações sobre o então titular da pasta, Dagoberto.

O tablóide "Lei Seca" foi distribuído com um prospecto do Extra Hipermercados pelos semáforos e ruas de Campo Grande.

Para Dagoberto, o objetivo do tablóide foi informar a população sobre a implantação da Lei Seca, sua eficácia e como funcionaria. "Na minha opinião, não fiz nada errado", contesta.

O desembargador Luiz Tadeu Barbosa Silva, relator do processo, esclarece que a propaganda feriu a Constituição, em seu artigo 37, em que diz que "a publicidade dos atos, programas, serviços e campanhas dos órgãos públicos deverá ser de caráter educativo, informativo ou de orientação social, não podendo constar nomes, símbolos ou imagens que caracterizem promoção pessoal de autoridades".

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions