A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

27/01/2014 15:06

Dando como certa mudanças na Sesau, Jamal já confirma adesão

Josemil Arruda
Jamal dá entrevista coletiva dia 1º para confirmar adesão à base de Bernal (Foto: arquivo)Jamal dá entrevista coletiva dia 1º para confirmar adesão à base de Bernal (Foto: arquivo)

O vereador Jamal Salém (PR) confirmou, pela primeira vez, que já está integrando a base de apoio ao prefeito Alcides Bernal (PP), admitindo, inclusive, que está tudo certo quando a mudanças na Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), faltando apenas a implementação. O anúncio oficial, segundo Jamal, deve ser feito em entrevista coletiva no dia 1º de fevereiro.

Indagado sobre o motivo do atraso nas mudanças na Secretaria Municipal de Saúde, atualmente comandada por Ivandro da Fonseca, o vereador republicano respondeu: “Não dá para entender o porque, não tem necessidade de demorar tanto”.

Questionado a seguir se já é possível dizer que ele integra a base de apoio de Bernal, a resposta foi lacônica, mas firme. “Sim”, declarou Jamal Salém, que até há duas semanas atrás vinha garantindo, inclusive ao líder oposicionista Airton Saraiva (DEM), que ainda estava na oposição.

Apesar de ter feito a indicação de Lillian Maksoud, prima do vereador Paulo Siufi (PMDB), para a presidência do Instituto Municipal de Previdência de Campo Grande (IMPCG) no começo de dezembro de 2013, Jamal ainda tinha pretensões na Secretaria Municipal de Saúde. Agora, porém, parece que está “tudo encaminhado”, só faltando as mudanças serem publicadas no Diário Oficial.

Risco de expulsão - Com a confirmação de que integra a base de apoio a Bernal, o vereador Jamal pode enfrentar problemas no seu partido, que tem tido uma postura oposicionista na Câmara de Campo Grande. No ano passado em razão dos conflitos com a vereadora Grazielle Machado (PR), o prefeito Alcides Bernal (PP) chegou a fazer duras críticas ao pai dela, deputado estadual Londres Machado, que é o presidente regional do PR no Estado.

Essa relação conflituosa, levou Londres a questionar Jamal por ter faltado a uma sessão que votaria a criação da Comissão Processante contra Bernal. Na semana passada, o secretário estadual de Obras, Edson Giroto (PR), criticou a postura de Jamal e ameaçou pedir a expulsão dele.

 



No começo eu não botava fé neste tal de Ivandro, mas o cara demonstrou uma competência que enterrou os secretários anteriores. Já cheguei a ficar cerca de 7 horas esperando por uma consulta no guanandi e outro dia fui atendido em 20 minutos, não votei no Bernal, mas tenho que reconhecer que a saúde melhorou muito em nossa capital. Esse jamal seria um retrocesso para a nossa cidade. Será que o Bernal não vê isso????
 
marco antonio em 27/01/2014 19:21:59
POSSO ATE ESTAR ERRADO MAS, O SERVIÇO BEM FEITO INCOMODA DEMAIS, DEPOIS DE TER QUASE CONSEGUIDO ELIMINAR 100% QUE E UMA BOA PARTE DOS CHUPADORES DA SAUDE, VOLTA SE A ESTACA ZERO.
 
CLAY TORETO em 27/01/2014 16:47:13
O Bernal começou a fazer o que o Zeca fez no primeiro mandato de governador. Se elegeu de forma quase independente e logo depois passou a vender a alma ao diabo.
 
João Pedro em 27/01/2014 16:20:01
Hoje sabemos o porque de tantos políticos desejarem a secretaria de saúde. Antes era comprado remédio por R$70,00, hoje o mesmo remédio é comprado por R$ 5,00. além de outros que eram comprados antes por R$3,00 e hoje é comprado por R$ 0,70. Além de esse ano não ter epidemia da dengue porque ano passado foi feito um excelente trabalho. Mas como os gastos com a dengue diminuíram eles querem tirar o secretario, pois esta acabando com os problemas "sem gastar" tanto dinheiro.
 
Roberto Manre em 27/01/2014 15:40:51
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions