A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

24/09/2014 13:49

Debate da Fetems não atrai público e afasta principais candidatos

Leonardo Rocha
Sem concorrentes, Nelsinho Trad foi atração no debate da Fetems. (Foto: Marcelo Calazans)Sem concorrentes, Nelsinho Trad foi atração no debate da Fetems. (Foto: Marcelo Calazans)

Reduto petista, o debate na Fetems (Federação dos Trabalhadoes em Educação de Mato Grosso do Sul), hoje cedo em Campo Grande, atraiu pouco menos de 300 pessoas ligadas a categoria, teve repercussão mínima e afastou os lideres das pesquisas. Terceiro colocado na corrida eleitoral, segundo as pesquisas, o candidato do PMDB, Nelsinho Trad “nadou de braçada”.

O candidato petista, Delcidio Amaral, preferiu fazer campanha em Três Lagoas e Reinaldo Azambuja (PSDB) escolheu conceder entrevista à rádio UCDB, de Campo Grande. Restou, além do peemedebista, os nanicos Marco Monje (PSTU), Evander Vendramini (PP) e Sidney Melo (Psol).

Com chance matemática de chegar ao segundo turno, Nelsinho atraiu as atenções do debate. Foi o mais acionado pelos adversários. O debate foi em clima amigável, tanto que nenhum candidato recebeu vaias do publico.

Nelsinho Trad usou sua administração em Campo Grande para mostrar a “experiência” como gestor e elogiou o governo do seu correligionário André Puccinelli, que “equilibrou as contas públicas” e, segundo o peemedebista, governou sem enfrentar greve da categoria dos professores e foi aplaudido quando garantiu que vai, se eleito, cumprir compromissos assumidos pela atual administração estadual.

O presidente da Fetems, Roberto Botarelli, coordenador da campanha de Ricardo Ayache, candidato ao Senado pelo PT, lamentou a ausência e reconheceu que o debate ficou enfraquecido e, sem citar nomes, acusou Delcídio, candidato do seu partido, e Reinaldo de não ter compromissos com a educação.



Se fazem isso com os professores, que detém a maior força sindical do MS, imaginem com os outros. É uma total desconsideração com aqueles que deveriam ser vistos como o caminho para ajustar o País.
 
MELCHISADEC HIRAN DA SILVA em 24/09/2014 15:25:31
Essa é a consideração dos candidatos com aqueles que deveriam ter a maior atenção. O professor é a base para um País justo e democrático. Sem Educação, o Brasil e o MS vão a lugar nenhum.
 
MELCHISADEC HIRAN DA SILVA em 24/09/2014 15:23:16
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions