ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUARTA  20    CAMPO GRANDE 23º

Política

Declaração de bens de servidor vai combater corrupção, diz Tabosa

Por Zemil Rocha | 03/12/2013 15:23
Tabosa considera que medida favorece a probidade administrativa (Foto: arquivo)
Tabosa considera que medida favorece a probidade administrativa (Foto: arquivo)

O presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Campo Grande, Marcos Tabosa, elogiou a exigência de declaração de bens para os servidores da prefeitura. “Acredito que quanto mais clareza a gente tiver, menos corrupção haverá”, afirmou Tabosa.

Na Prefeitura de Campo Grande, a obrigação começou a valer a partir do dia 8 de novembro, quando foi publicado pelo prefeito Alcides Bernal (PP) o decreto nº 12.226, que obriga os servidores municipais a apresentar declaração de bens e valores que compõem seu patrimônio privado, como condição para o exercício de cargos ou funções na administração. A obrigação se dá de forma tardia, já que há previsão na legislação federal há mais de 10 anos.

Tabosa explicou que os a declaração deve ser apresentada na posse e atualizada anualmente, assim como entregue quando deixar a administração. “No caso dos servidores mais antigos é mais fácil, vai lá no sistema informatizado da prefeitura e declara os bens”, disse o presidente do Sisem.

“É bom que tenha esse tipo de controle. É bom para a democracia, para a transparência, honestidade, probidade administrativa”, destacou Marcos Tabosa. “Se servidor entrou e cresce no serviço público, tudo bem. Mas se foi nomeado para cargo de confiança, fica cinco anos no serviço público e aí tem um patrimônio que cresce 1..000% é de se desconfiar”, disse o sindicalista.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário