ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MARÇO, SÁBADO  02    CAMPO GRANDE 26º

Política

Declaração de bens de servidor vai combater corrupção, diz Tabosa

Zemil Rocha | 03/12/2013 15:23
Tabosa considera que medida favorece a probidade administrativa (Foto: arquivo)
Tabosa considera que medida favorece a probidade administrativa (Foto: arquivo)

O presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Campo Grande, Marcos Tabosa, elogiou a exigência de declaração de bens para os servidores da prefeitura. “Acredito que quanto mais clareza a gente tiver, menos corrupção haverá”, afirmou Tabosa.

Na Prefeitura de Campo Grande, a obrigação começou a valer a partir do dia 8 de novembro, quando foi publicado pelo prefeito Alcides Bernal (PP) o decreto nº 12.226, que obriga os servidores municipais a apresentar declaração de bens e valores que compõem seu patrimônio privado, como condição para o exercício de cargos ou funções na administração. A obrigação se dá de forma tardia, já que há previsão na legislação federal há mais de 10 anos.

Tabosa explicou que os a declaração deve ser apresentada na posse e atualizada anualmente, assim como entregue quando deixar a administração. “No caso dos servidores mais antigos é mais fácil, vai lá no sistema informatizado da prefeitura e declara os bens”, disse o presidente do Sisem.

“É bom que tenha esse tipo de controle. É bom para a democracia, para a transparência, honestidade, probidade administrativa”, destacou Marcos Tabosa. “Se servidor entrou e cresce no serviço público, tudo bem. Mas se foi nomeado para cargo de confiança, fica cinco anos no serviço público e aí tem um patrimônio que cresce 1..000% é de se desconfiar”, disse o sindicalista.

Nos siga no Google Notícias