A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

16/05/2016 23:14

Delcídio dispara contra PT e Dilma e diz que vê com preocupação novo governo

Ex-senador também falou sobre o que o levou à prisão

Mayara Bueno
Delcídio respondeu as perguntas e falou sobre Temer, Calheiros, Dilma, Lula e Bumlai (Foto: Reprodução TV Cultura)Delcídio respondeu as perguntas e falou sobre Temer, Calheiros, Dilma, Lula e Bumlai (Foto: Reprodução TV Cultura)

Em entrevista que durou 1 hora e meia, Delcídio do Amaral, senador cassado e ex-petista, falou sobre sua delação na Lava Jato, a perda do mandato, consequências da prisão e encerrou disparando contra o Partido dos Trabalhadores, presidente afastada Dilma Rousseff, mas também avaliou o governo de Michel Temer (PMDB), vice que assumiu o País interinamente. O ex-senador concedeu entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura.

Para o ex-congressista, Dilma não retorna mais ao governo. “Ela perdeu condição política, vai para a aposentadoria”, disse, ressaltando que a presidente teve “pensamento tosco”, “Eu e até mesmo o Lula alertamos muitas vezes, mas entrava por um ouvido e saia pelo outro”, disse, ponderando que os 55 votos contrários a Dilma “demonstram” a situação complicada. “A tendência é que o placar aumente”. Delcídio assumiu a liderança do governo no Senado meses antes de ser preso.

Sobre o PT, onde permaneceu por 15 anos, Delcídio disse que o partido “perdeu o brio” e precisa fazer uma “revisão dos conceitos”. Também disparou contra o presidente nacional da legenda, Rui Falcão, a quem chamou de “bizarro”. “Não tem condição para comandar o PT”.

Renan Calheiros, presidente do Senado, também foi alvo das críticas. Chamou o parlamentar de "cangaceiro", lembrando que o parlamento é presidido por alguém que tem "12 processos nas costas". Também falou sobre a participação do PMDB no esquema da Lava Jato e que nomes do partido serão revelados durante o desenrolar das investigações.

Governo Temer – Ponderando o tom em relação ao presidente em exercício, o ex-senador disse que o vice “tem um grande desafio pela frente”, mas criticou a escolha de alguns ministros, a exemplo Minas e Energia. “Alguns ministros são fraquinhos. Tem de colocar gente que saiba”. Também falou que Temer não tem base social. “Temos que torcer que dê certo, mas os primeiros passos preocupam muito”.

Corrupção sempre existiu - Sobre o escândalo que explodiu no governo do PT, o ex-senador disse que a corrupção na estatal acontece há tempos, mas se tornou sistêmica nos últimos 12 anos. “o processo foi crescendo desde outros presidentes. A diferença é que aí começou haver uma atuação sistêmica e partidária, criou um nível mais amplo. Isso é inegável, vem numa evolução para um quadro sistêmico”.

Crise - O ex-senador sul-mato-grossense Delcídio do Amaral afirmou durante entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, que a presidente afastada Dilma Rousseff (PT) era mal assessorada e, por isso, acreditava que a crise política não a atingiria, assim como as investigações e denúncias em torno da Operação Lava Jato.

Culpa - “Eu sou culpado disso, já admiti antes e falo agora, e vou ter de responder na Justiça por isso”, disse. Sobre mais conteúdo, que promete revelar, o ex-parlamentar disse que há os detalhes “são extremamente relevantes”, em suas palavras. Disse que tornará pública as informações “tão logo” for possível. Ele se referiu a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) dos Correios, que investigou o escândalo que ficou conhecido como mensalão.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions