A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 16 de Agosto de 2017

27/09/2014 13:46

Delcídio recebe reivindicações de segurança de Juiz Federal

Ludyney Moura
Odilon de Oliveira apresentou propostas na área de segurança pública ao candidato Delcídio do Amaral (Foto: Divulgação)Odilon de Oliveira apresentou propostas na área de segurança pública ao candidato Delcídio do Amaral (Foto: Divulgação)

O candidato do PT ao Governo do Estado, senador Delcídio do Amaral, cumpriu agenda pública de campanha com o juiz federal, Odilon de Oliveira, de quem recebeu reivindicações para colocar em prática, se eleito, na área da segurança pública. 

Um pedidos feitos pelo magistrado, é maior atenção do governo estadual à extensa faixa de fronteira do Estado. Odilon defende que haja patrulhamento e rastreamento aéreo, ao menos semanalmente, nas divisas com o Paraguai e Bolívia.

“Praticamente a metade dos atos de violência estão relacionados às drogas. Em Mato Grosso do Sul, 43% da população carcerária cumpre pena por tráfico, enquanto a média m no Brasil, é de 27%. A redução da entrada de drogas no estado vai gerar, na mesma proporção, a diminuição dos crimes relacionados ao tráfico. O policiamento aéreo, baseado em Dourados, irá inibir os contrabandistas e os traficantes de drogas e de armas”, revelou o juiz.

Já o candidato afirmou que algumas das propostas que lhe foram apresentadas já constam como metas de campanha, como a divisão da Secretaria de Justiça e Segurança Pública em duas e o aumento do contingente das Polícias Civil e Militar e do Corpo de Bombeiros.

Delcídio também prometeu ampliar os efetivos das forças estaduais de segurança pública, além de rever os salários da categoria. “Vou criar mecanismos que estimulem uma troca de informação mais intensa e em tempo real entre os setores de inteligência dos órgãos de segurança do Estado e da União (Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal). Isto vai gerar melhores resultados operacionais e mais segurança para a população”, declarou o petista.

Além de cobrar autonomia financeira para o Corpo de Bombeiros, Odilon ainda defendeu a duplicação do número de policiais que compõem o DOF (Departamento de Operações de Fronteira), bem como a modernização da corporação.

“Com o reduzido número de agentes federais em Mato Grosso do Sul , o policiamento de fronteira tem recaído sobre a polícia do estado de Mato Grosso do Sul. É preciso firmar convênio com a SENAD (Secretaria Nacional de Políticas Públicas sobre Drogas) para que os bens de traficantes de Mato Grosso do Sul sejam destinados a nosso Estado”, finalizou o magistrado.

PMDB retoma processo para mudar nome e voltar a se chamar MDB
A direção do PMDB retomou um processo interno para mudar o nome da legenda para MDB (Movimento Democrático Brasileiro), abandonando a denominação de ...
Reinaldo diz que corte de gastos do Governo Federal é preocupante
O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), admitiu, nesta quarta-feira, 16, preocupação sobre os reflexos do pacote de medidas do ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions