A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

23/05/2015 10:16

Demissões na prefeitura somam 242 e atingem mais Educação e Governo

Lidiane Kober
Olarte antecipou demissões no diário publicado na noite de sexta-feira (Foto: Fernando Antunes/Arquivo)Olarte antecipou demissões no diário publicado na noite de sexta-feira (Foto: Fernando Antunes/Arquivo)

As secretariais municipais de Educação e de Governo foram as mais atingidas pelos cortes de funcionários da Prefeitura de Campo Grande. Segundo Diário Oficial, publicado na noite de ontem (22), 37 pessoas perdem emprego na Educação e 24, na pasta de Governo. O número de demitidos chega a 242, acima do divulgado ontem pela assessoria do município.

Entre os professores, o desfalque foi de 32 profissionais, conforme lista publicada no Diário Oficial. Ainda na Educação, quatro comissionados foram demitidos, além de um servidores do quadro de confiança.

De forma geral, o corte atingiu todas as pastas. A Secretaria Municipal de Administração perdeu 21 servidores e a pasta de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, 22. Na secretaria municipal de Saúde 17 comissionados foram exonerados e no setor de Políticas e Ações Sociais e Cidadania 13 pessoas foram demitidas.

No Instituto de Previdência, nove comissionados ficaram sem emprego, enquanto que os institutos de Planejamento Urbano e de Tecnologia da informação perderam, respectivamente, oito e 10 funcionários.

A secretaria municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação somou 19 demissões e a de Receita, 11. Na Procuradoria-Geral do Município o corte atingiu nove servidores, mesma quantia exonerada na Agência Municipal de Transportes.

A Fundação Social do Trabalho ficou sem quatro comissionados e a de Esporte também. Na secretaria de Políticas para Mulheres seis pessoas perderam o emprego e na Agência Municipal de Habitação, dois servidores foram para a rua.

No total, segundo o Diário Oficial, o corte atingiu 242 pessoas. O número é superior à nota do município, de que foram 232 demissões. 

A economia, de acordo com a prefeitura, será de cerca de R$ 1 milhão por mês. A medida faz parte das ações de contenção de despesas para fazer frente à crise econômica que atinge Campo Grande. 



Acho muito correto demitirem comissionados e cargos de confiança. Esse povo é amigo, parente ou tem algum conchavo com os políticos. A maioria só ocupa as pastas para receberem o salário, mas de fato, não fazem nada., nunca vão trabalhar, e quando vão, é pra encher linguiça e mandar nos servidores de carreira, porque não sabem fazer nada, não possuem conhecimento. Quem quer ser funcionário público tem mais é que fazer concurso, pagar a taxa de inscrição, estudar para fazer a prova e passar... Com toda a certeza, essas pessoas não vão fazer falta nenhuma.
 
Mariana Carvalho em 24/05/2015 00:19:14
Queriam mudança, esta ai a mudança que vocês queriam kkkkk
 
wild em 23/05/2015 13:40:59
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions