A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Agosto de 2017

14/06/2016 14:53

Deputado de MS volta a defender Cunha no Conselho de Ética: faltam provas

Conselho de Ética analisa processo contra Eduardo Cunha nesta tarde

Michel Faustino
O deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS). (Foto: Agência Brasil/Arquivo)O deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS). (Foto: Agência Brasil/Arquivo)

O deputado Carlos Marun (PMDB-MS), voltou a defender o presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), durante reunião do Conselho de Ética da Câmara dos Deputados na tarde desta terça-feira (14). Segundo o deputado, o relatório do deputado Marcos Rogério (DEM-RO), que pede a cassação do peemedebista por quebra de decoro parlamentar, tem apenas acusações sem provas.

Para Marun, Cunha sofre represálias por ter aberto o processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff e por ter contrariado interesses políticos. "O deputado Eduardo Cunha é o único réu político do Petrolão. Foi ele que assinou Pasadena, que nomeou o presidente da Petrobras?", indagou.

Cunha é acusado no Conselho de Ética de mentir à CPI da Petrobras quando disse, no ano passado, que não possui contas no exterior. Posteriormente, ele foi denunciado ao Supremo Tribunal Federal sob a acusação de usar contas mantidas na Suíça para receber dinheiro de propina de contratos da Petrobras.

Ele foi suspenso do mandato e afastado da presidência em 5 de maio por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), por atrapalhar o andamento das investigações da Operação Lava Jato e prejudicar a tramitação do processo de cassação ao qual responde no Conselho de Ética da Câmara. Como primeiro vice-presidente, Maranhão assumiu a presidência interina.

O relatório que pede a cassação de Cunha deve ser votado ainda nesta terça-feira.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions