A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

29/07/2011 16:24

Marun defende campanha permanente para educação no trânsito

Paula Vitorino

A crescente violência no trânsito de Campo Grande, que só no mês passado provocou a morte de 8 pessoas e mais de mil acidentes, levou o presidente do Conselho Estadual das Cidades de Mato Grosso do Sul – CEC/MS, Carlos Marun, a propor campanha permanente de educação no trânsito, além de um seminário no dia 29 de agosto.

“Precisamos agir rápido e discutir amplamente o assunto, visando reduzir de imediato o número de acidentes em nossas ruas”, justificou.

De acordo com deputado, houve aumento de 100% no número de vítimas que perderam suas vidas em decorrência de acidentes no trânsito de Campo Grande, no mês de julho.

Os dados apresentados por Marun, com base no Detran-MS, mostram que neste mês ocorreram 1035 acidentes de trânsito e destes, 498 apresentaram danos materiais, 529 com vítimas não fatais e 8 deles foram fatais.

Ele observa que a produção de carros cada vez mais velozes e a facilidade para aquisição de motocicletas hoje no mercado contribuem para os acidentes e, por isso, propôs “pacto de convivência” como meta do governo para amenizar os problemas gerados por essa expansão.

“A educação para o trânsito deveria começar mais cedo. Antes mesmo das pessoas atingirem a idade para buscar sua habilitação”, diz Marun. Para o deputado, a prevenção deve começar na escola para que desde cedo o jovem se conscientize.

O avanço da engenharia de trânsito é outro ponto defendido pelo presidente do Conselho Estadual das Cidades de Mato Grosso do Sul – CEC/MS. “A engenharia de trânsito precisa avançar constantemente. As campanhas educativas permanentes também são uma necessidade”, avalia.

Motociclistas – De acordo com as estatísticas apresentadas, quase 70% dos acidentados são homens na faixa etária entre 18 e 40 anos. Outro dado preocupante, segundo Marun, é que dessas 8 vítimas fatais, cinco eram do sexo masculino e todos eles eram motociclistas.

“Esses dados fazem parte das preocupações de uma cidade que se aproxima de um milhão de habitantes. Isso a impacta como um todo inclusive na área de saúde”, comentou.

Para o seminário do dia 29 de agosto, Marun pretende trazer Ailton Brasiliense, uma das maiores autoridades brasileiras em trânsito. Ele é engenheiro e diretor do DENATRAN (Departamento Nacional de Trânsito) e presidente do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN).

Também virá a Capital o psicólogo Luís Riogi Miura, que há mais de duas décadas lida com políticas de trânsito. Ele trabalhou no Departamento de Trânsito (DETRAN) de Brasília, desde 1976 até 2001, também trabalhou para a União, no Departamento de Trânsito Nacional (DENATRAN), durante quatro anos.



O QUE AS AUTORIDADES E ÓRGÃOS RESPONSÁVEIS PELO TRÂNSITO PRECISAM FAZER É CONVOCAR A TODA A SOCIEDADE PARA QUE SE UNAM PARA UM TRÂNSITO HUMANO E RESPONSÁVEL.
POLÍCIA MILITAR,CIPTRAN,AGETRAN,DETRAN,POLICIA RODOVIÁRIA FEDERAL E ESTADUAL,SECRETARIA DE EDUCAÇÃO,SINDICATO DAS AUTOESCOLAS,SINDICATO DOS INSTRUTORES DE TRÂNSITO,PARA QUE SE TRACE METAS E PROGRAMAS EDUCACIONAIS SOBRE O TRÂNSITO,QUE O GOVERNO DO ESTADO COLOQUE ISSO COMO PRIORIDADE,POIS O QUE SE GASTA PARA PRESTAR SOCORRO E EM HOSPITAIS COM AS VÍTIMAS DE TRÂNSITO É INFINITAMENTE SUPERIOR A QUE SE GASTA EM PREVENÇÃO E EDUCAÇÃO.
O SINDIF/MS-Sindicato dos Instrutores de Trânsito do estado de Mato Grosso do Sul,COLOCA-SE A DISPOSIÇÃO DE TODOS PARA COLABORAR EM PALESTRAS EDUCACIONAIS E AULAS DE TRÂNSITO NAS ESCOLAS,ASSIM QUE FOR CONVOCADO.

PAULO BENITES
PRESIDENTE
SINDIF/MS
 
PAULO BENITES em 29/07/2011 05:44:36
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions