A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017

03/12/2013 13:21

Deputados aprovam relatório e dizem que CPI cumpriu sua missão

Leonardo Rocha
Orro destaca que erros foram apontados, restando agora serem corrigidos pelos gestores (Foto: Divulgação)Orro destaca que erros foram apontados, restando agora serem corrigidos pelos gestores (Foto: Divulgação)
Eduardo aponta que CPI fez sua parte de apontar denúncias e que nada ficou de fora (Foto: Divulgação)Eduardo aponta que CPI fez sua parte de apontar denúncias e que nada ficou de fora (Foto: Divulgação)

Os deputados estaduais aprovaram o relatório final do deputado Junior Mochi (PMDB) e disseram que a CPI da Saúde cumpriu sua missão que era indicar os erros e pedir as correções necessárias, além de levantar os assuntos que merecem uma apuração maior das entidades competentes.

“O relatório foi abrangente e vai repercutir nos órgãos competentes e nas administrações municipais, os erros foram apontados, restando apenas corrigi-los”, destacou Felipe Orro (PDT).

O deputado ponderou que as instituições poderão se aprofundar nas denúncias, já que a CPI sempre tem seu julgamento técnico e também político. Já Laerte Tetila (PT) afirmou que o texto foi bem elaborado, com pesquisa apurada pela comissão parlamentar.

O líder do PMDB, o deputado Eduardo Rocha, destacou que todas as denúncias que chegaram a CPI estavam expostas no relatório final e que os deputados fizeram a sua parte.

“A CPI não deve julgar ninguém, penalizar este ou aquele, o relatório está pronto e teve o encaminhamento a 13 instituições, nada foi escondido”, apontou.

Para Cabo Almi (PT) a comissão (parlamentar) detectou as falhas do sistema de saúde no Estado e que o MPE (Ministério Público Estadual), MPF (Ministério Público Federal) e Polícia Federal devem tomar as providências necessárias. “O relatório foi apresentado, agora é dever das instituições averiguar todas as denúncias apresentadas”.

O presidente da CPI, o deputado Amarildo Cruz (PT), foi o único a votar contrário ao relatório final, já que ele pedia o indiciamento de pessoas relacionadas ao sistema Gisa, além de José Carlos Dorsa e Adalberto Siufi.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions