A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

12/04/2018 13:09

Deputados elogiam mudanças em prazos eleitorais para esta campanha

Eles alegam que aumentou tempo para pré-campanha e articulações políticas e que gastos serão menores

Leonardo Rocha
Deputados Paulo Siufi (MDB), Rinaldo Modesto (PSDB) e Enelvo Felini (PSDB), durante sessão (Foto: Victor Chileno/ALMS)Deputados Paulo Siufi (MDB), Rinaldo Modesto (PSDB) e Enelvo Felini (PSDB), durante sessão (Foto: Victor Chileno/ALMS)

Os deputados elogiaram a redução do tempo de campanha e as convenções partidárias para o final de julho e agosto, pois possibilitam que os partidos tenham mais tempo para conversar e definir as alianças, assim como os candidatos aumentarem o período de “pré-campanha”, para visitar as bases eleitorais, diminuindo os custos.

“Com esta mudança na legislação existe mais tempo para mostrar seu trabalho e conversar com a base eleitoral, na eleição passada como as definições foram mais rápidas, precisava esperar as convenções para se apresentar como candidato, era mais limitado”, disse o deputado Renato Câmara (MDB).

Pedro Kemp (PT) disse que este período de “cenário indefinido” das alianças, também se torna interessante para organizar as parcerias ter mais diálogo entre os partidos. “Tem mais tempo para discutir a eleição e as alianças, antes de formalizar as candidaturas”, avaliou o petista.

Já o deputado Rinaldo Modesto (PSDB) lembra que três meses de campanha era muito demorado e que esta redução do tempo, tornam os gastos menores. “Vai ter menos despesas, além disto a pessoa que já tem um trabalho em andamento terá a oportunidade de visitar sua base, no meu caso são 62 municípios, que temos que se programar”.

Dificuldades - Enelvo  Felini (PSDB) disse que o período curto de campanha traz dificuldades aos novatos, mas que aqueles que já estão no meio político, aproveitam a pré-campanha para organizar sua militância e base eleitoral nos municípios. “Tem um bom tempo para organizar a campanha, já que ninguém consegue chegar a todos os lugares em 45 dias”.

Para Amarildo Cruz (PT) o tempo de campanha e as convenções mais demoradas não interferem no seu trabalho eleitoral. “Estas mudanças na forma que faço política é indiferente, tem mais tempo de articular as alianças, porém o meu trabalho é feito diariamente”.

Prazos – Com as mudanças no calendário eleitoral, as convenções partidárias que eram realizadas em maio ou começo de junho, devem ser feitas entre 20 de julho e 5 de agosto. Já os registros de candidatura devem ser feitos pelos partidos e candidatos até o dia 15 de agosto.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions