A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

10/08/2013 09:50

Deputados gastam R$ 1,2 milhão em 7 meses; campeão usa R$ 214 mil

Zemil Rocha
Na bancada de MS, Geraldo foi o campeão de gastos da cota parlamentar (Foto: Arquivo)Na bancada de MS, Geraldo foi o campeão de gastos da cota parlamentar (Foto: Arquivo)

Os gastos dos oito deputados federais de Mato Grosso do Sul com a verba de gabinete nos primeiros sete meses deste ano somaram R$ 1.254.900,69. A cota parlamentar, que pode ser usada para compra de passagens aéreas e pagamento de postagem de cartas e ligações telefônicas, entre outras despesas, nada tem a ver com o salário do deputado federal, que é de R$ 26,7 mil por mês.

O campeão de gastos da bancada do Estado na Câmara Federal foi o deputado Geraldo Resende (PMDB), que usou 214.427,29 de janeiro a julho. Seu maior gasto aconteceu em junho, quando a despesa somou R$ 39.162,35. Embora os meses de janeiro e julho sejam de recesso parlamentar, nesses dois meses Geraldo usou, respectivamente, R$ 28.645,59 e R$ 25.162,35 da cota.

Já a menor despesa foi realizada pelo deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB), R$ 114.632,77, especialmente em razão de não ter gasto nenhum centavo da verba no mês de março. Nos meses de recesso, Azambuja despendeu R$ 8.115,80 (janeiro) e R$ 13.107,63 (julho).

Chama atenção ainda o fato de o deputado federal Akira Otsubo (PMDB) ter um dos mais altos gastos proporcionais em apenas quatro meses de mandato. Suplente, Akira assumiu a vaga deixada pelo deputado licenciado Edson Giroto, do mesmo partido, que assumiu o cargo de secretário estadual de Obras. No período de abril a julho, o mais novo parlamentar da bancada federal de Mato Grosso do Sul consumiu R$ 120.522,43 da cota. Desse total, a despesa mais elevada foi realizada em junho, R$ 43.152,58.

A cota gasta por Akira em junho foi elevada, superando o limite mensal da Câmara Federal, embora compensável pelo menor dispêndio em outros meses, mas ainda é menor do que a verba usada pelo deputado Luiz Henrique Mandetta (DEM) em abril, R$ 45.562,82. O total da despesa de Mandetta nos últimos sete meses foi de R$ 184.552,05. Nos dois períodos de recesso, ele gastou respectivamente R$ 20.591,51 (janeiro) e R$ 13.192,81 (julho).

Os dois deputados federais do PT, Antônio Carlos Biffi e Vander Loubet, tiveram o mesmo patamar uso da cota parlamentar de janeiro a julho. Biffi gastou R$ 144.693,02, tendo utilizado no recesso de janeiro R$ 17.083,39 e no de julho apenas R$ 1.139,75. Vander consumiu nos primeiros sete meses do ano R$ 144.461,72, sendo R$ 19.643,19 em janeiro e R$ 9.830,25 em julho.

Fábio Trad utilizou R$ 178.037 da cota parlamentar no período, com o maior gasto, de R$ 41.187,92, tendo ocorrido em abril. Nos meses de recesso, Fábio usou R$ 18.319,38 (janeiro) e R$ 4.868,90 (julho).

De janeiro a julho, Marçal Filho gastou R$ 153.573,83 da cota parlamentar, sendo R$ 21.499,58 no recesso de janeiro e R$ 5.131,85 no do mês passado.

Cota parlamentar - A verba para esse tipo de despesa está prevista no Ato da Mesa da Câmara Federal nº 43, de 2009, que institucionalizou a Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar e entrou em vigor em julho de 2009. Ficaram reunidas numa só cota as despesas anteriormente custeadas pela Cota de Transporte Aéreo, Cota Postal-Telefônica e Verba Indenizatória.

A cota agora abrange 12 categorias de despesas: passagens aéreas; telefonia; serviços postais; manutenção de escritórios de apoio à atividade parlamentar; assinatura de publicações; fornecimento de alimentação ao parlamentar; hospedagem, exceto do parlamentar do Distrito Federal; locação ou fretamento de aeronaves, embarcações e veículos automotores; combustíveis e lubrificantes, até o limite de R$ 4.500 mensais; serviços de segurança, no mesmo limite; contratação, para fins de apoio ao exercício do mandato parlamentar, de consultorias e trabalhos técnicos, permitidas pesquisas socioeconômicas; e divulgação da atividade parlamentar, exceto nos 120 dias anteriores às eleições.

Atualmente, a cota parlamentar varia de R$ 23.033,13 por mês para parlamentares do Distrito Federal a R$ 33.516,34 mensais para os deputados do Acre. No ano passado, a Casa gastou R$ 170 milhões com a cota parlamentar. Essa variação ocorre por causa das passagens aéreas e está relacionada ao valor do trecho entre Brasília e o Estado que o deputado representa.

 



Olha isso é uma vergonha! a gente fica revoltado em ver uma matéria dessa, sabemos que arcamos com uma carga tributária altíssima para bancar essas mordomias a esses políticos que nada faz pelo povo. Verificamos que a Educação, a Saúde e a Segurança Pública está um causo e nada se tem feito para melhorar. Quando vejo uma matéria dessa, até penso em VOTAR EM BRANCO.
 
Acir Fernandes em 11/08/2013 10:32:30
Pelo jeito, eles nem mexem no salário. Isso é só o declarado, aquilo que é "legalmente" (não eticamente) permitido, pq falta incluir aí, os jetons, as barganhas, os 10% (ou mais) disso ou daquilo. O salário é de menos, senão essa laia não iam as últimas consequencias pra se elegerem. Se essa reforma política saísse do papel (o que não acredito) e contemplasse o corte de tudo isso (o que tambem não acredito) e fizesse essa cambada trabalhar e viver do próprio salário como qualquer outro trabalhador (o que não são; podem ser tudo, menos trabalhadores), aí sim, a política deixaria de ser um negócio (de família, diga-se de passagem) pra se tornar sim, um artifício de desenvolvimento da sociedade. Por enquanto, continuo achando que pagar imposto nesse país, é dar din
 
Silmar Nolasco em 11/08/2013 07:56:55
Dá vontade de chorar de desgosto e revolta!!!!!
 
Maria Angelina de Sandre Duenha em 11/08/2013 07:17:42
É isso aiiii Parabens ao CG NEWS!!!!por expor os nomes destes que nunca mais deveram ocupar um a cadeira na qual deveria trabalhar de verdade e dar exemplo.....
O QUE FALTA É OS ELEITORES DO ESTADO APRENDER A VOTAR CERTO!!!!
GUARDAR ESTES NOMES DAR A RESPOSTA A ELES NAS URNAS.....
E a vcs queridos e nobres colegas de bancada, excelentissimos senhores parlamentares!!!! NÃO ESQUEÇA QUE A JUSTIÇA DE DEUS UM DIA VEM!!!
 
ariel marcilio em 11/08/2013 06:58:17
esses protesto vai valer bem pouco pra mudar o pais o que muda mesmo é voto consciente
tirar esses políticos o povo quer que muda mas vota nos mesmo, isso quando não vota no filho no irmão no avo na avo no neto e depois vai quebrar prédio publico com raiva da burrada que fez nas urnas ei gente esses prédios é feito com dinheiro nosso pense na hora que for votar mais de dois mandato e nada fez fora.e se fez fora também vai procura emprego igual a maioria dos brasileiros
.
 
marcos soares em 11/08/2013 04:43:37
Isso que é farra com o dinheiro público. Estamos sem saída. No próximo ano, vêm as eleições, no entanto, as Leis serão as mesmas, e aqueles que vamos eleger, continuarão farreando e rindo na nossa cara. Não temos para onde correr.....lamentável.
 
Silva Jardim em 10/08/2013 22:16:13
Despesas nos meses de recesso? Só se forem despesas de viagens de férias! Isso é vergonhoso, tenho vergonha de ser brasileiro. O pior de tudo é que a diferença entre candidato A ou B é só o partido e o nome já que ambos irão fazer festa com o dinheiro do povo! Nossa forma de protestar contra a roubalheira na política é boicotar as eleições ou anular os votos!
 
Alexandre de Souza em 10/08/2013 21:14:51
Enquanto uma família brasileira tem que viver de um salário mínimo,e muitas vezes de esmola da bolsa família, esses políticos esbanjam o dinheiro dos nossos impostos,sacanagem.
 
airton silva em 10/08/2013 20:55:39
Não é atoa que muitos gastam milhões para se eleger, logicamente já pensando em restituir os valores gastos, usando de todos os subterfúgios muitas vezes desonestos, enfim somos nós os responsáveis em manter esse ciclo vicioso e cancerígeno comece a pensar quem leca a pior.....
 
João Guilherme em 10/08/2013 19:05:57
Por essas e outras que sou favorável a uma nova Constituinte Exclusiva, em que políticos que já tiveram e/ou tem cargos eletivos NÃO possam participar e também que os Constituintes fiquem impedidos de concorrer a cargos legislativos.
 
Joao Bauer em 10/08/2013 18:41:28
Isto sim é uma grande injustiça. Vejam, grande parte do povo sul mato-grossense , poderia dizer do Brasil , vivem com salários irrisórios, muitos ganham apenas um salário mínimo , tendo ainda que pagar passe de ônibus para ir ao trabalho. Enquanto isso, essa corja que vivem engravatados ganham 26,7 mil reais por mês, e recebem ainda vários tipos de regalias. Precisamos acordar! até quando vamos fechar os olhos e achar que não estamos vendo nada?
 
Trindade da Cruz em 10/08/2013 17:56:31
O mais interessante que acho é que um trabalhador recebe R$ 686.00, e não tem ajuda de nada somente impostos e taxas p/ pagar,porque um Deputado que ganha R$ 26.7, mil reais tem que ter ajuda financeira para tantas mordomias,se o trabalhador não tem direito nem a passe de ônibus .Só por DEUS.
 
porfirio vilela em 10/08/2013 17:05:59
Parabéns pela reportagem... Diante disso tudo, o que nos resta a dizer? Sinceramente..o fumo entrando.... e só nos resta a rir.. pois enquanto eu e mais alguns outros não votamos nesses que estão por ai.. mas tem milhares que votam.. então que NOS ferramos....
 
Gilson Giordano em 10/08/2013 15:42:31
Infelizmente, esses são os nossos políticos que elegemos para representar o povo, mas eles estão representando seu próprio bolso, beleza deputado continua sempre assim falou bicho.
 
ilma alexandre em 10/08/2013 14:50:09
Tem que acabar com essa farra com o dinheiro dos contribuintes. Estes políticos devem ter os mesmos direitos que qualquer trabalhador, suas despesas custeadas somente com seu salario, é vergonhoso a forma como estão usando o nosso dinheiro.Temos que votar BRANCO ou NULO para ver se eles tomam vergonha. DEMOCRACIA estamos pagando muito alto para ter este regime (Anarquia).
 
Jose Severo em 10/08/2013 14:41:57
Vergonhoso,,esses deputados estão simplesmente fazendo uma farra com o dinheiro do povo, e o pior de tudo,,nada se faz,nem ministério publico, nem presidenta dilma,nem procuradoria federal, eeee nem o povo que continua votando neles,,,,por isso que eu a muitos anos VOTO NULO,,,VOTO NULO,,,VOTO NULO,,,,VOTO NULO,VOTO NULO,,,ELES NAO MERECEM VOTOS DE CONFIANÇA.
 
laercio silva em 10/08/2013 11:35:31
E depois fica todo mundo achando que os protestos serviram para alguma coisa, achando linda a manifestação do povo, mas que, sinceramente, e infelizmente, não resultou em nada. Os políticos continuam roubando, e muito. E no caso dessas verbas eles insistem em dizer que é tudo legal e direito deles. Mas que é bem imoral, isso é. Afinal, serviços de postagem do correio? isso valia na época que não existia internet, e-mail, etc. O que eles gastam de telefone, vivem dependurados naqueles telefones nas sessões, combustível eles distribuem a vontade. O problema é que esses benefícios são de quando Brasília foi fundada e ninguém tem interesse em rever, porque eles não querem perder a mamata.
 
Rafael Santos em 10/08/2013 11:02:01
O que me admira, eh que a"S" Vossa"S" Senhoria"S" estão (segundo a lenda...) à favor da população... Com salários razoáveis (né? Digam-se de passagem) ainda gastão essa fortuna (isso os números que aparecem, claro!) e enquanto a Educação, a Saúde, a Segurança, blá, blá, blá... Necessita URGENTE de atenção e pedem; imploram por SOCORRO aos Governos de TODAS as Esferas.
E quando se trata de valores para Salário Mínimo = R$ 678,00 (Seiscentos e Setenta e Oito Reias) eh o suficiente para uma família TRABALHADORA. Contraditório as situações né???
 
RAFAEL MEDINA em 10/08/2013 10:35:22
esse brasil nunca vai pra frente
 
felipe nascimento em 10/08/2013 10:20:09
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions