A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Agosto de 2017

08/11/2013 07:37

Deputados irão discutir instalação de satélite para monitorar fronteira

Leonardo Rocha
Deputado destacou que programa irá dar mais segurança e vigilância a fronteira (Foto: Divulgação)Deputado destacou que programa irá dar mais segurança e vigilância a fronteira (Foto: Divulgação)

Os deputados irão participar hoje de audiência pública que vai discutir o sistema de monitoramento na região de fronteira, que poderá contar com instalação de satélite para fazer a vigilância. O evento irá acontecer a partir das 18h, no plenário da Assembleia Legislativa.

A implantação do Sisfron (Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras), que é um projeto pioneiro, também será debatido na manhã de hoje nas cidades de Corumbá e Ponta Porã.

O deputado Cabo Almi (PT), presidente da comissão de segurança, destacou que este projeto irá dar tranqüilidade a população que convive com casos de criminalidade na região, como roubos de carros, contrabando, tráfico e drogas e armas.

“Esta iniciativa visa um investimento de até R$ 11 bilhões em uma área de 17 mil quilômetros, que irá atuar em até dez estados”, apontou ele.

O deputado ponderou que o evento contará com representantes da policia civil e militar, da segurança publica do Estado, além de generais do exército. O senador Delcídio do Amaral (PT) e o senador Pedro Taques (PDT-MT) já confirmaram presença.

“Teremos um debate importante aqui na Assembleia, esperamos que até o governador (André Puccinelli) compareça ao evento”, destacou ele.

Violência – No período da tarde, os deputados devem se reunir em audiência pública para apurar denuncias e propor medidas de repressão a violência praticada aos profissionais de comunicação de Mato Grosso do Sul.

O tema do evento será “Humanos e a proteção dos profissionais da comunicação”, que terá a participação do CDDH (Centro de Defesa dos Humanos) e pelo Grupo de Trabalho “Direitos Humanos dos Profissionais de Comunicação no Brasil”.

Durante audiência serão ouvidos depoimentos dos profissionais que se encontram em situação de risco. “Vamos analisar o cenário atual e propor ações que possam atuar na prevenção da violência contra esses profissionais e também na luta contra a impunidade”, afirmou o deputado Maurício Picarelli (PMDB), proponente do encontro.




No nordeste existe a seca que é a maior fonte de renda dos politicos que ao longo dos anos inventam planos mirabolantes e caros, sempre caros, para acabar com a seca e nunca acabou, nos temos as fronteiras como fonte de rendas, fala-se em milhões, trilhoes, e ninguem fala em contratar mais policia, fornecer meios de trabalho, esse deputado foi um dia da PM mas ignora de onde conseguiu a catapulta para o poder, que agora ao inves de fazer algo pela PM faz pelos empresarios, pois ao meu ver alem dos politicos somente os empresarios vão levar vantagem, e a fronteira vai continuar a mesma tal qual a seca.
 
Horlando P. de Mattos em 08/11/2013 09:12:01
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions