A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

10/11/2013 09:10

Deputados não acreditam em efeitos de mudanças políticas de Bernal

Leonardo Rocha
Monteiro diz que não acredita em mudanças de Bernal (Foto: Divulgação)Monteiro diz que não acredita em mudanças de Bernal (Foto: Divulgação)
Eduardo destaca que Bernal desautoriza até os seus vereadores aliados (Foto: Divulgação)Eduardo destaca que Bernal desautoriza até os seus vereadores aliados (Foto: Divulgação)

Apesar do prefeito Alcides Bernal (PP) ter nomeado o secretário de Governo, Pedro Chaves, os deputados não acreditam que o prefeito irá mudar a forma de fazer política com os demais partidos.

Eles destacam que Chaves, apesar de ser um empresário de sucesso e com credibilidade na cidade, não terá liberdade e poder para “transformar” a administração.

“Seria muito difícil apesar desta mudança, ter algum encaminhamento do Pedro Chaves que seja mantida pelo Bernal depois, já que durante quase um ano ele não nos deu atenção alguma”, destacou o presidente do PSDB, o deputado Márcio Monteiro (PSDB).

Já Paulo Correa (PR) pondera que Chaves foi o melhor nome que Bernal poderia escolher, mas questiona se ele terá liberdade para trabalhar. “Ele vai decidir ou qualquer questão terá que ter o aval do prefeito? Ele poderá fazer o que deseja?”, questionou.

Eduardo Rocha (PMDB) lembrou que o novo secretário de Governo não tem nenhuma identidade ou vínculo político com o prefeito e não espera mudanças na ação desta administração. “Ele desautoriza até os vereadores aliados, imagina o novo secretário?”.

Rinaldo Modesto (PSDB), por sua vez, destaca que para quem não teve humildade até agora, não há como “agregar” e começar a “partilhar” poder e espaço neste momento. “Dificilmente conseguirá atrair os partidos, depois desta postura centralizadora”.

Até o deputado estadual Amarildo Cruz (PT), aliado do prefeito, aponta que qualquer um que fosse colocado na articulação política do prefeito, em primeiro momento, seria rejeitado.

“Sabemos que no início não haveria abertura com os partidos, mas acredito que em um segundo momento as coisas comecem a mudar e o prefeito aumentar sua base”.

O deputado Pedro Kemp (PT) também elogia a escolha de Pedro Chaves, mas lembra que será a primeira vez que o empresário irá desempenhar seu papel no poder público e na articulação política de uma prefeitura.

Contatos iniciais – O novo secretário se reuniu com o presidente estadual do PDT, João Leite Schimidt, e o convidou a participar do conselho político, no entanto adiantou que dificilmente o seu partido faria parte do grupo.

Sua segunda tentativa será com o PSDB, em reunião com o diretório municipal e estadual na próxima segunda-feira (11), entretanto o deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB) destacou que o partido só participaria se houvesse mudanças profundas na administração do Bernal.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions