A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

27/11/2015 16:29

Deputados prometeram levar índios a Brasília em troca de desocupação

Edivaldo Bitencourt
Durante ocupação da Assembleia, índio posa para foto na frente de quadro de Campo Grande (Foto: Marcos Ermínio)Durante ocupação da Assembleia, índio posa para foto na frente de quadro de Campo Grande (Foto: Marcos Ermínio)

Os deputados estaduais prometeram custear despesas dos índios em Brasília (DF) para garantir a desocupação da Assembleia Legislativa na quarta-feira (25).

A negociação foi concretizada em uma folha em branca e manuscrita, sem timbre oficial, mas que teve as assinaturas de seis deputados estaduais, incluindo-se o presidente, Junior Mochi (PMDB).

Na manhã de quarta-feira, dezenas de índios ocuparam o saguão do Palácio Guaicurus, sede do legislativo estadual, em protesto contra a CPI do Cimi, que investiga o órgão da igreja católica, e para pedir apoio contra os conflitos por terra no Estado.

Vestidos com trajes típicos, os índios ameaçaram acampar e dormir na Assembleia Legislativa. Durante toda a tarde, os deputados tiveram várias reuniões para demovê-los do protesto.

O acordo só ocorreu às 18h30 de anteontem, quando os deputados fizeram um “documento” numa folha em branco, sem timbre oficial e manuscrito. Eles assumiram o compromisso de agendar reuniões dos índios das etnias kadiwéu e Terena com representantes do Governo Federal e com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB). Os encontros deverão ocorrer na próxima semana.

Além disso, os deputados assumiram o compromisso de pagar pelo deslocamento dos índios de Campo Grande até Brasília. O documento foi assinado por Mochi e pelos deputados estaduais Zé Teixeira (DEM), Felipe Orro (PDT), Onevan de Matos (PSDB) e Cabo Almi (PT)

Os índios exigem a demarcação das áreas em conflito, como a ampliação das reservas Buriti, em Sidrolândia, e Taunay Ipegue, em Aquidauana. No entanto, o Governo federal não chegou a um acordo com os produtores rurais sobre o valor das terras. 

Cruzes foram colocadas na frente do prédio para lembrar mortes de índios no Estado (Foto: Marcos Ermínio)Cruzes foram colocadas na frente do prédio para lembrar mortes de índios no Estado (Foto: Marcos Ermínio)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions