A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Agosto de 2017

26/08/2016 11:17

Do palanque ao “corpo a corpo”, desfile atrai candidatos ao cargo de prefeito

Aline dos Santos e Mayara Bueno
Candidato, Alcides Bernal acompanha desfile no palanque.  (Foto: Alcides Neto)Candidato, Alcides Bernal acompanha desfile no palanque. (Foto: Alcides Neto)
Athayde diz que eleitores estão desconfiados com políticos. (Foto: Alcides Neto)Athayde diz que eleitores estão desconfiados com políticos. (Foto: Alcides Neto)

Com um palanque esvaziado de políticos, o entorno do desfile do aniversário de 117 anos de Campo Grande virou cenário para o corpo a corpo de candidatos a prefeito. Em busca da reeleição, o prefeito Alcides Bernal (PP), anunciou a abertura da festa e acompanha o desfile no palanque ao lado de dois vereadores, secretários e representantes do Exército.

No entorno da concentração, três candidatos foram à ruas. Sem distribuição de santinhos, a estratégia é conversa e aperto de mão. “Temos que enaltecer a cidade, que é acolhedora e generosa. Mas temos que refletir quanto aos rumos que estamos tomando. O que está em jogo é o modo de política personalista e centralizador. As pessoas estão desconfiadas em relação aos políticos, mas tenho procurado explicar e aprender”, afirma Athayde Nery (PPS).

Suél Ferranti (PSTU) reclama que o processo eleitoral não é democrático, com restrições aos partidos menores, e conta que é bem aceito pelo eleitor. “O PSTU é diferenciado, faz campanha pé no chão. O partido não aceita dinheiro de burguesia para não ficar com rabo preso. Para não ter cafezinho, misto quente e lama asfáltica”, dispara.

Marcos Alex (PT) afirma que é preciso conviver com as críticas e discutir os problemas locais. “A recepção está sendo boa, excelente. Obviamente, existe a preocupação das pessoas que estão frustradas com a política, mas estamos discutindo os programas locais. É hora de discutir a creche, buracos na rua”, afirma o candidato.

Concorrentes, Athayde e Marcos Alex se encontraram na avenida Afonso Pena. “Foi um encontro amistoso, somos companheiros antigos. Temos pensamento diferenciado, mas sabemos conviver com respeito”, diz o petista.

Conforme o juiz eleitoral David de Oliveira Gomes Filho, no local do desfile os candidatos podem acenar, abraçar e conversar com as pessoas. “Mas não podem fazer fazer discurso sobre a campanha eleitoral”, afirma o magistrado.

Suél reclama que processo eleitoral não é democrático. (Foto: Alcides Neto)Suél reclama que processo eleitoral não é democrático. (Foto: Alcides Neto)
Marcos Alex quer discutir problemas locais. (Foto: Alcides Neto)Marcos Alex quer discutir problemas locais. (Foto: Alcides Neto)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions