A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

04/04/2010 16:06

Eleições na Bolívia correm em clima "de paz", diz OEA

Redação

Para o chefe da missão de observadores da OEA (Organização dos Estados Americanos), o panamenho Arístides Royo, o clima hoje é "de paz" nas eleições bolivianas.

Cinco milhões de bolivianos elegem 2.504 autoridades, incluindo nove governadores, 337 prefeitos e 267 legisladores departamentais.

A eleição é considerada vital para o presidente Evo Morales, pois definirá o mapa do poder regional em eleições para governadores. Evo quer a hegemonia dos nove departamentos (estados) do país.

Para o observador, as anomalias registradas até o momento "foram mínimas", conforme a Folha Online.

Apesar da tranquilidade, fronteiras da Bolívia foram fechadas causando irritação ao governo. No departamento de Tarija, os bolivianos que vivem na Argentina foram impedidos de votar nas eleições regionais e municipais de hoje por causa dos bloqueios.

O ministro de Governo (Interior) boliviano, Sacha Llorenti, disse que a atitude "é absolutamente inconstitucional e ilegal" e viola os direitos fundamentais dos bolivianos que vivem em cidades argentinas fronteiriças e que estão "legalmente habilitados" para votar.

Na fronteira com Corumbá (426 km de Campo Grande), os acessos às cidades de Puerto Quijarro e Puerto Suarez também foram fechados. Veículos não puderam entrar ou sair daquele país.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions