A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

05/02/2009 11:10

Eleito presidente, Mochi promete independência na CCJ

Redação

No primeiro discurso após ser eleito presidente da CCJR (Comissão de Constituição de Justiça e Redação), o deputado Júnior Mochi (PMDB) prometeu agir com independência. A CCJ, comissão mais importante da Assembléia Legislativa, avalia se os projetos podem tramitar ou serão arquivados.

Conforme Mochi, a exemplo do seu antecessor, o deputado Marquinhos Trad (PMDB), ele vai repassar projetos de autoria do Executivo para ser relatados por deputados da oposição.

"Não tem nenhum problema em um deputado da posição relatar um projeto do governo. Porque o relatório não significa o voto da comissão", enfatiza. Na Casa, apenas os quatro deputados do PT não integram a base aliada ao governador André Puccinelli (PMDB).

A CCJ será composta por Mochi, Picarelli, Paulo Duarte (PT), Reinaldo Azambuja (PSDB) e um nome a ser indicado pelo PDT.

Jogo - Nesta quinta-feira, Mochi chegou à presidência da CCJ após concorrer com o deputado Maurício Picarelli (PMDB). Os nomes indicados pelo PMDB surpreenderam, afinal, a expectativa era que Mochi reeditasse a disputa com Marquinhos Trad, como há dois anos.

Júnior Mochi relata surpresa com a vitória. "Não sei o que aconteceu. O jogo virou de uma hora para outra", declarou. Contudo, há uma semana atrás o presidente da Assembléia, Jerson Domingos (PMDB), já havia anunciado que Mochi seria o novo comandante da CCJ.

Horas antes da sessão, Marquinhos admitia possibilidade de deixar a presidência da comissão. Em entrevista ao à FM Capital, ele disse que sofreu muito durante os dois anos que presidiu a comissão por causa da inveja de outros deputados, que achavam que ele estava aparecendo demais.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions