A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

05/02/2015 10:32

Empresas e Governo travam guerra sobre valor máximo do kit escolar

Michel Faustino e Aline dos Santos
Grupo se reúne para abertura das propostas na Secretaria de Administração (Foto: Marcos Ermínio)Grupo se reúne para abertura das propostas na Secretaria de Administração (Foto: Marcos Ermínio)

A menos de 15 dias para o inicio do ano letivo, o Governo do Estado define nesta quinta-feira (05), por meio de pregão eletrônico, o fornecedor dos kits escolares. O contrato em jogo é de R$ 24,6 milhões. 

Sete empresas se habilitaram para participar do pregão, são elas: Nilcatex Textil LDTA (Campo Grande-MS); Nayr Confecções limitadas (Mundo Novo – MS); Omega Paper Industria Comercial e Serviços LTDA (Ribas do Rio Pardo – MS); Excel 3000 materiais e serviços LTDA (Niteroi – RJ); Frontal Comercial Eirelli EPP (Campo Grande – MS); Capricornio S.A (Itajaí – SC ) e Brink Mobil Equipamentos Educacionais (Brasília – DF). A Brink, que forneceu os kits para a Capital no ano passado, tinha sede no Paraná. 

O pregão teve inicio por volta das 8h e a fase de lance foi encerrada cerca de 40 minutos depois. A empresa Brink Mobil Equipamentos Educacionais apresentou o menor preço por kit: R$ 106,70, valor pouco abaixo do estalecido pelo governo R$ 110,10. A empresa chegou a reduzir para R$ 105.

O governo negocia agora a redução deve valor para R$ 100, o que geraria uma economia significativa. Conforme o pregão 005/2015, o valor estimado global para aquisição dos materiais escolares é de R$ 24.621.461,7.

Nos kits escolares, serão comprados tês modelos. O kit 1, destinado a série iniciais do ensino fundamental, tem valor unitário de R$ 32,10. Os kits 2 e 3 - que serão distribuídos para séries finais do ensino fundamental, ensino médio, EJA (Educação de Jovens e Adultos) e educação profissional – terão valor de R$ 39 cada. Juntos, o valor total máximo é de R$ 110,10.

Serão 660 mil kits para atender a rede pública por dois anos. São 162.107 do kit 1, 235.166 para o 2 e 262.727 unidades para o 3.

O prazo de entrega não pode ser superior a 60 dias após assinatura do contrato ou nota de empenho. O fornecedor tem que garantir a qualidade dos kits escolares ofertados, contra defeitos de fabricação, pelo prazo mínimo de seis meses.

Materiais – O kit escolar 1 será composto por cadernos capa dura, caderno de desenho, lápis preto borracha macia, apontador, régua plástica, caderno de caligrafia, tubo de cola, caixa de giz de cera, caneta azul e agenda escolar.
O kits 2 e 3 terão cadernos universitário, caderno de desenho, lápis preto, caneta azul, caneta vermelha, borracha, régua plástica, transferidor, esquadro, apontador tudo de cola, tesoura sem ponta e agenda escolar.



então todo mundo entendeu porque as aulas da rede municipal e estadual ainda não começaram?? O motivo sempre é financeiro e de grandes interesses. E o prejudicado sempre é o aluno, os professores e toda camada da população que depende de serviços publicos. DUVIDO se algum filho ou parente dos governantes estudam em escola publica.
 
LUCIANO MARQUES em 05/02/2015 11:23:28
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions