ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUARTA  05    CAMPO GRANDE 24º

Política

Existem deputados com perfil para secretariado, diz líder do Governo

Deputado admitiu a possibilidade de Reinaldo chamar um parlamentar para gestão estadual

Por Leonardo Rocha | 30/10/2018 13:44
Deputados José Carlos Barbosa (DEM) e Rinaldo Modesto (PSDB), durante sessão (Foto: Victor Chileno/ALMS)
Deputados José Carlos Barbosa (DEM) e Rinaldo Modesto (PSDB), durante sessão (Foto: Victor Chileno/ALMS)

O deputado Rinaldo Modesto (PSDB), líder do Governo, disse que existem parlamentares na Assembleia com “perfil” para o novo secretariado de Reinaldo Azambuja (PSDB). Ele reconheceu que o governador reeleito pode “puxar” algum deputado para sua gestão, mas não adiantou nomes, afirmando que ainda não tem esta informação.

“Temos pessoas aqui na Assembleia com este perfil para o executivo (estadual), alguns inclusive que já ocuparam cargos na gestão estadual. Ainda não conversei com o governador (Reinaldo Azambuja) sobre esta questão, mas em breve teremos uma definição”, disse Modesto.

José Carlos Barbosa (DEM), que já foi secretário estadual de Segurança Pública, e cotado para retornar ao governo, disse que no momento prefere continuar como parlamentar na Assembleia. “Desejo permanecer no legislativo, para contribuir ao Estado por meio do mandato, com projetos e ajudando o governo em pautas importantes”, declarou.

Já Carlos Alberto David (PSL), o Coronel David, que é novamente cotado para Segurança Pública, por ter sido comandante da Polícia Militar, disse que se receber o “convite” do governador, vai avaliar a questão junto à sua base eleitoral. “Teria que avaliar as circunstâncias, ouvir as pessoas que me apoiaram na eleição”.

Possibilidade - Em entrevista ao Campo Grande News, Reinaldo admitiu a possibilidade de “chamar” um deputado eleito para fazer parte do secretariado. “É uma discussão que sempre está aberta, tanto a nível estadual quanto federal. Nós podemos, de repente, fazer algum convite, tanto na bancada estadual quanto da federal”, disse o tucano.

Ele ainda ponderou que esta “escolha” seria por critério de competência. No seu primeiro mandato, Reinaldo chamou desde o início Márcio Monteiro, então eleito deputado federal, para Secretaria de Fazenda e depois José Carlos Barbosa, para pasta de Segurança Pública.