A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

28/03/2012 12:03

Falta de quórum faz Assembleia Legislativa encerrar sessão mais cedo

Wendell Reis

Deputados não conseguiram chegar aos 13 necessários para votação

Grupo de deputados reunido na Assembleia na sessão de hoje, que terminou sem votação. (Foto: Divulgação)Grupo de deputados reunido na Assembleia na sessão de hoje, que terminou sem votação. (Foto: Divulgação)

Os deputados estaduais não votaram projetos na sessão desta quarta-feira (28). Isso porque, dos 24 deputados, só 11 estavam presentes, dois a menos que o necessário. A falta de deputados fez a segunda vice-presidente, Dione Hashioka (PSDB), que presidiu na ausência de Maurício Picarelli (PMDB) e Jerson Domingos (PMDB), encerrar a sessão.

O deputado Felipe Orro (PDT) correu para tentar formar o número necessário. Ao perceber a situação, Antônio Carlos Arroyo (PR) interrompeu uma entrevista e foi para o plenário, mas ainda assim não conseguiu reunir quórum suficiente.

A preocupação de Felipe Orro (PDT) estava no fato do projeto garantir recursos para uma instituição de Aquidauana, que atende dependentes químicos. Sem a declaração de utilidade pública, o deputado não pode garantir uma emenda para comprar um carro para o projeto “Chegando Primeiro”. O deputado acredita que o projeto deve ser votado amanhã, e espera que de tempo, tendo em vista que o prazo para apresentação de emendas parlamentares vence no sábado (31).

Os deputados presentes chegaram a fazer uma pequena reunião ao final da sessão. O deputado Cabo Almi (PT) sugeriu a assinatura da presença na hora da votação. Já o deputado Zé Teixeira (DEM) justificou que o trabalho dos deputados não se resume ao plenário, visto que tem reuniões com secretários ou audiência na própria Governadoria. Indagado se isso não poderia ser feito em outro horário, o deputado alegou que deve se alinhar a agenda dos secretários.

Em meio as justificativas da falta de quórum, Zé Teixeira brincou com a possibilidade de chamada, sugerindo que seja descontado do salário a falta dos deputados. Pedro kemp (PT) brincou, dizendo que a imprensa atrapalhou a votação. Mas, nem percebeu que ainda faltariam dois, dos 13 ausentes para realizar uma votação.



É sempre assim,todas as vezes que aparece um projeto de lei a ser votado com urgencia,toda base do governo não comparece e não tem seu dia descontado,agora se um trabalhador falta ao serviço,perde seu dia.
 
José Teixeira em 28/03/2012 08:29:14
VERGONHA!! ABSURDO ISSO!! AINDA QUEREM GANHAR 13 E 14 SALARIOS!!
 
CARLOS DAMASCENO em 28/03/2012 02:35:44
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions