A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

27/12/2013 16:05

Filho de juiz ocupa cargo há seis anos e não foi promovido, diz prefeitura

Edivaldo Bitencourt
Filho de desembargador foi mantido no cargo de chefe na Fundac por Bernal (Foto: Facebook)Filho de desembargador foi mantido no cargo de chefe na Fundac por Bernal (Foto: Facebook)

A Prefeitura de Campo Grande divulgou nota para rebater as suspeitas levantadas pela nomeação do arquiteto e urbanista Rubens Moraes da Costa Marques para o cargo de chefe da Divisão de Patrimônio e Espaços Culturais da Fundac (Fundação Municipal de Cultura). Ele é filho do desembargador João Batista da Costa Marques, que concedeu duas liminares para livrar o prefeito Alcides Bernal (PP) do processo de cassação.

“A Prefeitura de Campo Grande, por meio da Fundação Municipal de Cultura - Fundac, vem a público esclarecer que o funcionário público arquiteto Rubens Moraes da Costa Marques é nomeado nessa Fundação desde o ano de 2007, ocupando cargo de chefe da Divisão de Patrimônio e Espaços Culturais pelo seu notório conhecimento na área”, diz a nota.

A postura de João Batista foi colocada sob suspeição pelo presidente da Câmara Municipal, Mario Cesar Oliveira (PMDB), e pela diretoria da OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil, seccional de Mato Grosso do Sul).

O principal motivo foi de que o magistrado não poderia rever decisão da desembargadora de plantão, Tânia Garcia de Freitas Borges, conforme o regimento interno do Poder Judiciário. Ela tinha indeferido a suspensão da Comissão Processante na segunda-feira (23).

João Batista revogou a decisão da juíza na manhã de ontem. À tarde, ela reviu a decisão do vice-presidente do Tribunal de Justiça e liberou o processo de cassação de Bernal. No entanto, João Batista despachou nova decisão e suspendeu, pela segunda vez em menos de 10 horas, o processo de cassação de Bernal.

No entanto, o prefeito divulgou nota para negar qualquer relação entre o emprego do arquiteto e a decisão de seu pai no Tribunal de Justiça. “Sendo que a atual administração, quando assumiu a Fundação no mês de janeiro deste ano, decidiu manter a nomeação do profissional, conforme o Decreto 230 publicado em 28 de janeiro de 2013, devido a sua capacidade e experiência. Inclusive o salário do contratado não sofreu alteração”, diz a prefeitura em nota divulgada pela assessoria de imprensa.



ei, deixem de politicagem. trabalhem por Campo Grande e não por interesse próprio. Vamos rever na próxima eleição, quase que a totalidade no legislativo deverá ser dispensada...
 
ILSON GONCALVES FERREIRA em 27/12/2013 23:44:45
O que se nota nessa fissura pela cassação do Prefeito é que os senhores vereadores se apegam a tudo e agora essa história do colega Rubens Costa Marques profissional dos mais competentes na área em que atua na Prefeitura. O mais interessante que ele é funcionário da Prefeitura desde a administração do Sr. Nelsinho Trad e a turma do PMDB nunca lembrou que ele é filho Desembargador, só agora que o calo tá apertando que fica essa caça às bruxas. Senhores vereadores a pergunta é as seguintes: Quando os senhores vão trabalhar. A quem está interessando essa "cassação". Vocês já pensaram quanto tempo levarão brigando no âmbito do judiciário até chegar ao pleno do STF. O mandato de vocês terminará e não conseguirão atender o desejo do interessado, pense nos votos que receberam. Arq. Júlio.
 
Júlio César Diniz em 27/12/2013 18:24:29
Esse presidente da camára não aceita que o povo quer Bernal como prefeito,nós eleitores precisamos dar um basta depois de cassado ainda sobre liminar esta falando demais.
 
iraci lins da silva em 27/12/2013 16:53:23
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions