A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Agosto de 2017

05/04/2014 15:42

Gilmar dá tom religioso a evento, reza o “Pai nosso” e nega “revanchismo”

Josemil Arruda
Olarte abraçando uma representante indígena da coordenação comunitária (Foto: Pedro Peralta)Olarte abraçando uma representante indígena da coordenação comunitária (Foto: Pedro Peralta)

O prefeito Gilmar Olarte (PP) deu à posse dos dirigentes da Coordenadoria de Assuntos Comunitários da Prefeitura de Campo Grande, realizada na Câmara, um tom de evento religioso. “Todo o poder é de Deus”, afirmou Olarte em seu discurso, que encerrou convidando os cerca de 400 líderes comunitários presentes a se levantar e rezar o “Pai nosso”.

Segundo Olarte, nesta cidade “somos todos irmãos campo-grandenses” e o prefeito também “é de todos”, prometendo não fazer distinções religiosas em sua administração. “Juntos vamos realizar tudo que é preciso para que Campo Grande seja a Capital de nossos sonhos”, afirmou o progressista.

Garantiu, também, durante seu pronunciamento, que não haverá “revanchismo”, desmentindo boatos de que faria perseguições políticas. “Quem aposta em revanchismo está errado. Campo Grande é de Campo Grande, é do povo”, disse o prefeito.

Reizinho – O prefeito Gilmar Olarte assegurou que está a serviço do povo de Campo Grande. “Gilmar não é reizinho, é servidor público”, declarou em seu discurso. “Meu patrão é o povo de Campo Grande”, acrescentou.

Referindo-se á recente mudança no comando da Prefeitura da Capital, Olarte enfatizou que a paz voltou a Campo Grande e quem a trouxe foi o “rei dos reis” em sua providência divina. “Sou apenas o instrumento”, proclamou o chefe do Executivo.

Emenda de Fábio – No final de seu discurso, o prefeito leu um documento de compromisso firmado pelo deputado federal Fábio Trad (PMDB), de que vai destinar através de emenda parlamentar ao Orçamento da União R$ 1 milhão para o desenvolvimento de política comunitária em Campo Grande.

Nesse momento, em que informava sobre a emenda, algumas pessoas acabaram fazendo comentários perto de Olarte, que imediatamente ordenou que ficassem quietos. “Silêncio”, disse ao microfone. Emendou a repreensão com otimismo: “Não tem como Campo Grande não dar certo”.

Segundo ele, com “jeitinho” é possível conseguir tudo que se quer. “Com base no respeito, no carinho, vamos construir tudo por Campo Grande”, asseverou o progressista. Encerrou sua fala, após pedir a reza coletiva do “Pai nosso”, com uma nova declaração religiosa: “Porque teu é o poder, o reino e a glória para sempre”.

 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions