A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

14/10/2013 11:36

Governador diz que irá apoiar Dilma mesmo que existam dois palanques em MS

Leonardo Rocha
André diz que há uma dívida de gratidão com Dilma e que irá pedir que PMDB também se empenhe pela reeleição da presidente (Foto: Marcos Ermínio)André diz que há uma dívida de gratidão com Dilma e que irá pedir que PMDB também se empenhe pela reeleição da presidente (Foto: Marcos Ermínio)

O governador André Puccinelli (PMDB) afirmou que irá apoiar a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT) mesmo que seja necessário ter dois palanques para presidente aqui em Mato Grosso do Sul. De acordo com ele, esta decisão pessoal demonstra sua gratidão com a participação do governo federal no Estado.

“Eu como pessoa física vou apoiar e fazer campanha para Dilma (Rousseff), e vou palpitar para que o PMDB aqui no Estado siga esta posição, e não importa se tiver dois palanques, três palanques ou se a presidente não vier aqui durante a campanha”, destacou André.

Puccinelli ponderou que o PT foi quem quis “costurar” uma aliança com o PMDB por se colocar como cabeça de chapa e que o apoio a Dilma sempre existiu mesmo quando os índices de popularidade da presidente estavam em declínio. “Ela cumpriu com sua palavra, afirmou que se o Mato Grosso do Sul estivesse com bons números o empréstimo seria feito”, disse ele se referindo ao programa MS Forte II.

“Mostramos os números e ela fez questão de ligar na minha frente para os ministros para viabilizar este programa para nós, mostrou que cumpre com o que combina”, descreveu.

O MS Forte II que foi lançado em agosto deste ano terá um investimento de R$ 3,6 bilhões, até o final do mandato do governador em 2014, onde está previsto obras em estradas, construção de hospitais até a implantação de um campus da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) em Campo Grande.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions