A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Outubro de 2019

10/10/2019 10:20

Governo leva Mandetta, Sarney e comitiva de esposas ao Vaticano

Ministro da Saúde integra comissão oficial nas cerimônias de canonização de Irmã Dulce

Jones Mário
Campo-grandense, Mandetta compõe comitiva oficial do governo brasileiro na Santa Sé (Foto: Henrique Kawaminami)Campo-grandense, Mandetta compõe comitiva oficial do governo brasileiro na Santa Sé (Foto: Henrique Kawaminami)

O governo brasileiro será representado por 15 pessoas nas cerimônias de canonização de Irmã Dulce, na Santa Sé, entre esta quinta-feira (10) e a próxima terça (15). A comitiva oficial tem desde o ministro da Saúde, o campo-grandense Luiz Henrique Mandetta, até o ex-presidente José Sarney.

O “bonde” para o Vaticano leva ainda o vice-presidente do Brasil, Antônio Hamilton Mourão, e sua esposa, Ana Paula Mourão; o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM), e a mulher, Liana de Andrade; o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), e a companheira, Patrícia Maia.

A ala dos casais continua com o procurador-geral da República, Antônio Augusto Aras, e a esposa, Maria das Mercês Aras; e o embaixador do Brasil na Santa Sé, Henrique Sardinha Pinto, e a cônjuge, Cláudia Sardinha Pinto.

A primeira-dama de Goiás, Gracinha Caiado, também representa o País na Itália. Já o marido, o governador Ronaldo Caiado (DEM), não está na comitiva oficial.

Além dos já citados, também integram a excursão o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, e o prefeito de Salvador (BA), Antônio Carlos Magalhães Neto (DEM).

O decreto que designou a comitiva foi publicado na edição desta quinta do DOU (Diário Oficial da União), assinado pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo.

A reportagem procurou Mandetta, por telefone e assessoria de imprensa, mas não houve retorno até a publicação da matéria.

Santa - Irmã Dulce nasceu Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes, em 1914, e será canonizada no domingo (13) como Santa Dulce dos Pobres. A baiana de Salvador morreu aos 77 anos, em 1992, e ficou conhecida pelas ações de caridade e assistência. Será a primeira santa da Igreja Católica nascida no Brasil.

A imagem de Irmã Dulce foi fixada nesta quinta-feira na Praça de São Pedro, onde o papa Francisco vai celebrar a cerimônia da canonização.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions