A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 21 de Outubro de 2018

24/09/2018 18:23

Ibope vê Bolsonaro na liderança e Haddad isolado em segundo lugar

Candidato do PSL manteve os 28% de intenções de voto registrados no levantamento anterior, de 18 de setembro; petista continua crescendo e se isolou na segunda posição

Humberto Marques
Bolsonaro manteve os 28% do levantamento anterior. (Foto: Helio de Freitas/Arquivo)Bolsonaro manteve os 28% do levantamento anterior. (Foto: Helio de Freitas/Arquivo)

Nova rodada de pesquisa do Ibope sobre a sucessão presidencial confirma a liderança de Jair Bolsonaro (PSL) e a evolução do petista Fernando Haddad, que hoje disputariam o segundo turno da eleição. Enquanto o deputado federal aparece com 28% das intenções de voto, o candidato do PT totalizou 22%, confirmando indicativos de que polarizam a disputa neste momento.

Ciro Gomes (PDT) aparece com 11%, em empate técnico, dentro da margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos, com Geraldo Alckmin (PSDB), que tem 8%.

Marina Silva (Rede), em viés de queda, chegou a 5%. João Amoêdo (Novo) soma 3%, enquanto Álvaro Dias (Podemos) e Henrique Meirelles (MDB) soma 2%. Guilherme Boulos (Psol) atingiu 1% da preferência dos eleitores, enquanto Cabo Daciolo (Patriota), Vera Lúcia (PSTU), João Goulart Filho (PPL) e Eymael (DC) não pontuaram.

Votos brancos e nulos totalizaram 12%, enquanto 6% não souberam responder ou não opinaram.

Na comparação entre os cinco melhores colocados, Bolsonaro apareceu com a mesma pontuação da pesquisa anterior, de 18 de setembro –nas três pesquisas entre 20 de agosto e 11 de setembro, ele vinah em ascensão: passou de 20% para 22% e, depois, para 26%.

Haddad, por sua vez, saiu de 4% em 20 de agosto para 6% em 4 de setembro. Depois foi a 8% e, na anterior, a 19%. A evolução acompanha o período em que o petista assumiu de fato a candidatura a Presidência pelo PT, no lugar de Lula.

Ciro saiu de 9% para 12% entre 20 de agosto e 4 de setembro e, desde então, estacionou em 11%. Alckmin, que tinha 7% no primeiro desses levantamentos, chegou 9%, recuou para 7% na pesquisa anterior e, agora, chegou a 8%.

Marina, por sua vez, experimentou queda vertiginosa: de 12% em agosto, caiu para 9% em 11 de setembro, depois a 6% e, agora, a 5%.

Haddad evoluiu nas pesquisas e se confirmou na segunda posição. (Foto: Divulgação)Haddad evoluiu nas pesquisas e se confirmou na segunda posição. (Foto: Divulgação)

Segundo turno – Nas simulações de segundo turno feitas pelo Ibope envolvendo o primeiro colocado, Bolsonaro empata com Marina e perde para os demais. Confira os cenários:

Haddad 43% x 37% Bolsonaro (votos brancos e nulos somaram 15% e os indecisos, 4%);
Ciro 46% x 35% Bolsonaro (brancos e nulos totalizam 15%; 4% se disseram indecisos);
Alckmin 41% x 36% Bolsonaro (brancos e nulos 20%; e indecisos são 4%); e
Bolsonaro 39% x 39% Marina (com 19% de brancos e nulos e 4% de indecisos).

Rejeição – Bolsonaro também lidera no critério de rejeição, com 46% dos eleitores apontando não votar de jeito nenhum no candidato do PSL. Trata-se do maior índice atingido pelo candidato, que em 20 de agosto somava rejeição de 37% –que foi a 44%, caiu para 41% e, na última pesquisa, foi a 42%.

A rejeição de Haddad também avançou: de 16% no primeiro levantamento, registrou 23% nos dois seguintes e 29% em 18 de agosto. Agora, seu índice é de 30%.

Marina, de 23% na primeira pesquisa, viu a rejeição atingir 25% na divulgada nesta segunda-feira. A de Alckmin, de 25% em 20 de agosto, estacionou em 20%, mesmo índice do levantamento anterior.

Ciro, que tinha rejeição de 21% em 20 de agosto, marcou 19% em 18 de setembro e, hoje, a 18%.

O Ibope ouviu 2.506 pessoas entre sábado (22) e domingo (23) em 178 municípios do país. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos, com intervalo de confiança de 95%. Encomendada pela TV Globo e o jornal O Estado de S. Paulo, a pesquisa foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR-06630/2018.



o povo nao aprendeu nada depos 16 anos de escandalos,corrupção,roubos de todos tipos possiveis 14 milhoes desempregados deixado de herança de um poste chamado dilma a competente como sempre dizia lula agora da cadeia ele envia outro presente de greco mais um poste terminar fazer o serviços fazer o brasil virar uma vezenuela de miseria fome desemprego corrupção de toda forma, vote em haddad elegão o ex prefeito pintor de ruas de são paulo e aguente, porque vai ser de lascar
 
alemao em 25/09/2018 15:42:11
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions