A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

16/10/2013 17:57

José Carlos Barbosa deve ser “puxador de votos” no PSB rumo à Assembleia

Zemil Rocha
José Carlos Barbosa deve deixar a Sanesul no final de março de 2014 (Foto: arquivo)José Carlos Barbosa deve deixar a Sanesul no final de março de 2014 (Foto: arquivo)

O Partido Socialista Brasileiro (PSB) saiu revigorado do período de troca-troca partidário e com reforço de nomes de peso, como o do presidente da Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul (Sanesul), José Carlos Barbosa, para liderar a chapa proporcional como “puxadores de voto”. A tendência é que os socialistas fechem coligação com o PMDB, que terá Nelsinho Trad como “cabeça de chapa”.

José Carlos Barbosa deve ser um dos principais candidatos do PSB a deputado estadual no ano que vem, graças ao prestigio conquistado à frente da Sanesul. Além de ter saneado financeiramente a empresa, José Carlos conseguiu expandir sobremaneira os serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário.

Outros reforços importantes do PSB foram a secretária estadual de Produção e Turismo, Tereza Cristina Corrêa da Costa, Janete Morais, filha de Antônio Morais, dono de uma filial do Hospital do Câncer de Barretos, recentemente inaugurada em Campo Grande, Rafael Cordeiro, mais conhecido por ex-BBB Fael, e Antonio Freire, presidente da Federação das Associações Comerciais de Mato Grosso do Sul. Todos eles devem concorrer também na chapa para a Assembleia Legislativa, á exceção de Tereza Cristina, que tentará vaga para a Câmara Federal.

Barbosa não se considera um “puxador de votos”, observando que nem sequer pode dizer ainda que é candidato. “Estamos trabalhando, construindo, edificando. Não existe ainda confirmação de candidatura, que só existe depois de convenção do partido em junho do ano que vem. Mas estou no projeto de construção”, declarou. “Se eu for para a eleição, vou buscar dar o melhor de mim. Mas não depende só de mim, mas de um somatório de esforços”, observou o dirigente, que está hoje na região de Naviraí, onde permanece até sexta-feira encaminhado projetos da Sanesul.

A disputa pela vaga na Assembleia Legislativa não será a primeira eleição de José Carlos Barbosa. Ele já foi prefeito de Angélica, no período de 1989 a 1992. Atualmente, além de presidente da Sanesul, preside a Aesb (Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento).

Sanesul do R$ 1 bilhão – O presidente da Sanesul se orgulha dos êxitos alcançados nos último sete anos. “Peguei a Sanesul numa situação difícil. Nos oito anos anteriores ao governo do André, a empresa só fez R$ 86 milhões em investimentos. A empresa era deficitária e havia uma grande necessidade de investimentos. Além disso, a situação dos municipais era também de muitas necessidades, em obras, equipamentos, reservatórios. Precisava dar uma sacudida geral”, lembrou-se o presidente da Sanesul.

A média dos dez anos anteriores ao início de sua presidência na Sanesul, conforme Barbosa, foi deficitária. “Mas já no nosso primeiro ano conseguimos superávit”, disse. “Nossa gestão está sendo altamente exitosa, principalmente na área de saneamento. Alavancamos investimentos importantes com apoio da bancada federal e graças ao trabalho do André”, destacou Barbosa.

Segundo José Carlos, no período dos últimos sete anos Mato Grosso do Sul ultrapassa R$ 900 milhões em investimentos no setor de saneamento. “Nossa meta é chegar a R$ 1 bilhão de investimentos no final do segundo governo”, apontou.

O desafio agora, diz Barbosa, é continuar trabalhando pela Sanesul até o final de março. Em abril deve se desincompatibilizar para poder se candidatar a deputado estadual.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions