A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Agosto de 2017

23/03/2016 16:23

Justiça bloqueia R$ 315 milhões de réus em processo da Lama Asfáltica

Paulo Yafusso

Atendendo pedido da Força Tarefa do MPE (Ministério Público Estadual) que coordena as investigações da Operação Lama Asfáltica em nível estadual, o juiz Marcelo Ivo de Oliveira determinou a indisponibilidade de bens de vários denunciados, até o valor total de R$ 315 milhões.

A medida tem caráter cautelar, para que ao final, caso sejam condenados, fiquem assegurados recursos para o ressarcimento dos prejuízos ao erário. São 21 pessoas e empresas denunciadas e que respondem a ação civil pública por dano ao patrimônio público. A decisão é datada de 16 março último.

Este é apenas um dos 16 inquéritos concluídos e remetidos ao Judiciário pela Força Tarefa, relativos à Lama Asfáltica. Anteriormente, os promotores já haviam conseguido o bloqueio de R$ 84 milhões das contas dos investigados, conforme o que foi anunciado no início de fevereiro deste ano, quando as investigações completaram seis meses. As investigações prosseguem, mas a Força Tarefa tem evitado dar detalhes.

O processo em que foi decretada a indisponibilidade de bens que totaliza R$ 315 milhões, refere-se somente a irregularidades verificadas na execução de contratos para tapar os buracos nas ruas de Campo Grande. Entre as denunciadas está a empresa que foi flagrada realizando serviços onde não haviam buracos. 

O caso ganhou o noticiário nacional, como a empresa que tapava “buracos fantasmas”.

MPE agrega promotores da força-tarefa da Lama Asfáltica ao Gaeco
O MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) oficializou a entrada de dois promotores que atuam na força-tarefa, que apura fatos da L...
Para maioria dos leitores, os mais votados devem ocupar vagas no Legislativo
Para 53% dos leitores que responderam a enquete do Campo Grande News desta semana, só devem ocupar vagas no Poder Legislativo. Outros 47% responderam...



Eu gostaria de saber os nomes da lista, mas tenho a consciência que mpe está agindo dentro da lei e mantende em sigilo o processo, e no final os acusados terão seus nomes exposto na mídia isso sim é imparcialidade, parabéns aos responsável pelas apurações....
Agora os coxinhas vão querer protestar nas ruas de campo grande ms...
 
jose maria martins de brito em 24/03/2016 11:33:56
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions