A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

25/04/2013 20:13

Justiça decide que perseguido pela Ditadura no MS será indenizado

Nyelder Rodrigues
Documento apontam que Borralho foi perseguido entre 79 e 87 (Foto: João Garrigó)Documento apontam que Borralho foi perseguido entre 79 e 87 (Foto: João Garrigó)

O TRF3 (Tribunal Regional Federal) decidiu que um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores (PT) no Estado, Haroldo Borralho, deve ser indenizado por ter sido perseguido durante a Ditadura brasileira.

Atual coordenador de Meio Ambiente da Cedacampo (Centro de Documentação e Apoio aos Movimentos Populares), Borralho foi vigiado durante anos por órgãos de repressão do regime político encabeçado pelos militares.

Conforme a decisão judicial, dos desembargadores federais Johonsom di Salvo e Regina Helena Costa, Haroldo deve receber R$ 10 mil por danos morais, corrigidos monetariamente e com juros de mora desde a citação.

Haroldo já havia ganhado a ação, mas a União recorreu da decisão, não acatada pelos desembargadores Johonsom e Regina. Apenas a desembargadora Consuelo Yoshida aceitou, parcialmente, a apelação da União, mas foi voto vencido.

Conforme consta no processo, documento do Serviço Nacional de Informações da Presidência da República (SNI) apontou várias aparições públicas e participações de Haroldo Borralho em eventos no período entre 1979 e 1987. Tal documento indica que ele foi vigiado e perseguido, mesmo que de forma escondida.

Neste mês, Borralho e Sérgio Onça, também fundador do PT, iniciaram os depoimentos sobre a ditadura no Comitê Memória, Verdade e Justiça em Mato Grosso do Sul, a popularmente chamada Comissão da Verdade. A oitiva foi feita na Assembleia Legislativa.

Comissão da Verdade no MS ouve fundadores do PT sobre repressão na ditadura
Foi feito na tarde desta quarta-feira (3) a primeira oitiva do Comitê Memória, Verdade e Justiça em Mato Grosso do Sul. Dois fundadores do Partido do...
Integrante da Comissão da Verdade defende investigação de violações a índios
Membro da Comissão Nacional da Verdade, a psicanalista Maria Rita Kehl defende que existem indícios suficientes para justificar a investigação de de...
Da verdade dos fatos à Comissão da Verdade
Pouco se sabe sobre as violações aos direitos e deveres durante o regime militar no Brasil, de 1964 a 1985. Algumas tentativas de "encurralar", "enve...
Marun ainda quer votar relatório da JBS antes de posse no ministério
Na véspera de ser empossado como ministro da Secretaria de Governo, o deputado Carlos Marun (PMDB-MS), relator da Comissão Parlamentar Mista de Inqué...


Se até o Ziraldo está mamando nesta teta, por que ele não? O cartunista teve a cara de pau de pedir uma indenização milionária e, ainda mais, recebe uma pensão de mais de seis mil reais por mês por conta disso. Agora, esse Borralho vai para o mesmo caminho. Um dia o Brasil vai acordar dessa gente toda que está no poder.
 
Lúcia Figueiredo em 26/04/2013 10:15:38
Sabemos que muitas pessoas foram injustiçadas durante o período da revolução de 64, porém no Governo do PT isso virou um grande comércio de indenizações. O País está desembolsando milhões de reais para pagar muitos desocupados que se dizem perseguidos... ora o Brasil tem tantas desigualdades e esses oportunistas se aproveitam de pseudas perseguições para extorquir os cofres publicos. Lamentavel...
 
nelson silva em 26/04/2013 09:50:22
Grande Haroldo. Dentre os milhares de militantes, que se engajaram contra a Ditadura Militar e o estabelecimento de um estado democrático, Haroldo sempre de bandeira hastiada, foi um dos baluartes nesta luta. Se pai, Pedro, foi o exemplo de trabalho e dignidade. Parabéns. Esta vitória se estende a todos os militantes anônimos que não se calaram, ou se omitiram.
 
MOACIR LACERDA em 26/04/2013 09:41:48
Engraçado, também vivi nessa época e por ser uma pessoa normal, que não me metia em encrenca e nem tentava impor idéias castristas, não fui perseguido, fui feliz, trabalhador e via esses badeneiros apanharem pela tv.
Lembro bem dos meus amigos comunistas, fumando seus baseados nas reuniões que eu ia só para dar apoio, mas na verdade detestava aqueles Hippies que queriam que o mundo fosse da maneira deles. Então a ditadura depende do ponto de vista de cada um, da maneira que viviam e o que faziam. Agora o dinheiro do capitalismo está servindo para pagar seus ideais, as minhas custas e as custas do resto da população que não tem nada a ver com tudo aquilo.
 
Paulo Bonsini em 26/04/2013 08:22:52
Tem muita gente querendo ganhar um dim dim em cima de supostas persequições sofridas ao longo do Regime Militar. È claro que houve perseguições, torturas e etc... Mas o que se vê hoje são pessoas tomando partido disso para mamar nas tetas do Estado. Nesse grupo se incluem jornalistas, escritores, profesores e afins, que durante o referido perído exerceram suas profissões sem nenhum impedimento, agora pedem indenizações para quê?
 
Solon Gomes de Moraes em 26/04/2013 08:20:58
Eu tambem sofri com a ditadura, pois as professoras do 1ª grau, viviam nos colocando medo a respeito dos comunistas nos anos 70...Como posso ganhar dinheiro $$$ com esses " danos morais" que estas professoras me causaram?
 
Carlos Cruz em 26/04/2013 05:34:52
Lembro-me do Haroldo na luta contra a ditadura, pois de 1976 até 1982, também sofri, juntamente com tantos outros companheiros, constantes perseguições. Não se tinha liberdade nem pra ir ao cinema sossegado. Em agosto de 1982, fiquei por 5 horas "prestando depoimento" na sede da Polícia Federal, enquanto meu filho de 5 meses chorava em casa sem a mãe para amamentá-lo. A indenização já recebi: a liberdade que não tive, meus filhos tem.
 
Hilda França em 25/04/2013 22:41:09
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions