ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, DOMINGO  19    CAMPO GRANDE 25º

Política

Justiça Eleitoral define os quatro novos vereadores de Campo Grande

Por Edivaldo Bitencourt e Josemil Arruda | 18/12/2013 13:55
Saci é dos novos vereadores definidos na tarde de hoje pelo Tribunal Regional Eleitoral (Foto: Cleber Gellio)
Saci é dos novos vereadores definidos na tarde de hoje pelo Tribunal Regional Eleitoral (Foto: Cleber Gellio)

O juiz da 54ª Zona Eleitoral, Luiz Antônio Cavassa de Almeida, realizou a nova totalização dos resultados da eleição de 2012 e definiu os novos vereadores de Campo Grande. Eles vão substituir os quatro que foram cassados por abuso de poder e compra de votos.

Os novos legisladores são José Eduardo Cury, o Dr. Cury (PTdoB), Marcos Alex Azevedo de Melo (PT), Francisco Luiz do Nascimento, o Saci (PRTB) e José Chadid (PSDB).

Os nomes definidos hoje vão substituir os cassados Thaís Helena (PT), Paulo Pedra (PDT), Delei Pinheiro (PSD) e Alceu Bueno (PSL). Os parlamentares perderam os mandatos em primeira instância pela juíza eleitoral Elizabeth Baisch e as sentenças foram mantidas pelo Tribunal Regional Eleitoral.

Os novos suplentes passam a ser Marcos Tiguman, Roberto Santana, Lívio Viana de Oliveira Leite e Roberto dos Santos Durães (PT).

Chadid comanda a Secretaria Municipal de Educação e foi expulso do PSDB por infidelidade partidária. Ele pode perder o mandato, já que a sigla anunciou que ingressará com o pedido na Justiça para empossar o médico Lívio Viana de Oliveira Leite, o Dr. Lívio. Chadid obteve 1.938 votos, contra 1.537 de Oliveira.

Cury, que foi coordenador do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), obteve 3.540 votos. Marcos Alex era líder do prefeito e tinha assumido no lugar de Thaís Helena, que se licenciou para assumir a Secretaria Municipal de Ação Social. O petista obteve 3 mil votos.

O quarto novo vereador é Francisco Luiz do Nascimento, o Saci, é ligado ao ex-prefeito Nelson Trad Filho (PMDB) e obteve 2.758 votos.

Eles serão diplomados amanhã e a posse deverá ocorrer em data a ser marcada pelo presidente da Câmara Municipal, Mario Cesar Oliveira (PMDB). E vão ser decisivos no processo de cassação do mandato de Alcides Bernal (PP).

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário