A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

29/09/2014 09:15

Justiça Eleitoral proíbe candidatos de atacar adversário

Kleber Clajus

A Justiça Eleitoral atendeu pedido do candidato ao governo Reinaldo Azambuja (PSDB) e proibiu seus adversários Delcídio do Amaral (PT) e Nelsinho Trad (PMDB) de utilizar computação gráfica em inserções de televisão “mesmo sem ridicularização ou degradação”. Não houve perda de tempo, mas em caso de descumprimento a multa é de R$ 25 mil.

No caso de Delcídio, a propaganda eleitoral trouxe informações sobre direito de resposta contra um jornal impresso da Capital, em que se pontuava que “como sempre a mentira tem perna curta”. Já quanto a Nelsinho, a inserção relembrou dinheiro do tucano apreendido com assessores, rebatido como sendo para pagamento de gastos de campanha e permitido o transporte de até R$ 100 mil pela legislação eleitoral.

De acordo com decisões liminares do juiz auxiliar e desembargador Divoncir Schreiner Maran, em ambos os casos houve veiculação “utilizando-se de computação gráfica, a partir de montagem e trucagem, sem qualquer juízo de valor, nesta seara precária, quanto à degradação ou ridicularização aventadas”.

Em contrapartida, o magistrado recomendou que não sejam utilizados os recursos em inserções, sob pena de multa de R$ 25 mil para ambos os casos.

“Inclusive, por estar a publicidade em apreço em desconformidade com a legislação de regência no que diz ao seu formato, determino a imediata cessação de sua veiculação, inclusive em qualquer meio de comunicação, impresso, on line, radiofônico ou televisivo”, ressaltou Divoncir, em ambos os casos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions