A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

15/07/2009 12:18

Kayatt diz que não tem motivos para mudar secretariado

Redação

O prefeito de Ponta Porã, a 348 quilômetros de Campo Grande, Flávio Kayatt (PSDB), afirmou nesta manhã que não irá mudar o secretariado nem demitir nenhum dos envolvidos na Operação Owari, deflagrada pela Polícia Federal.

Durante a operação da PF foram presos o vice-prefeito Eduardo Campos (DEM) e sua esposa, Paula Alexsandra Consalter Almeida, que ocupa o cargo de secretária jurídica da cidade.

Ela e o empresário Gilmar Carbori, também preso pela PF, detêm a prestação de serviço de transporte escolar para a administração municipal.

Em entrevista à TV Morena, o prefeito disse que precisa de ajuda da Justiça para que sejam apontadas as falhas dos secretários. Ele se dispôs ainda a 'ajudar no que for preciso' para que sejam descobertas possíveis irregularidades.

Entretanto, deixou claro que não irá afastar nenhum dos investigados pela PF. "Eu não tenho motivo para mudar o secretariado", declarou à emissora.

O esquema descoberto pela Polícia envolvia a atuação de uma organização criminosa que tinha vantagens para explorar serviços públicos com as prefeituras sem passar por processo licitatório.

Temer diz que adiamento da reforma da Previdência foi 'ótimo' para ganhar votos
O presidente Michel Temer procurou mostrar otimismo ao falar sobre a reforma da Previdência ao dar posse ao deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) c...
Diretor da PF entrega ao STF relatório de investigação sobre ministros
O diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, entregou hoje (15) à ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), um re...
TRE realiza plantão para cadastramento biométrico neste sábado na Capital
O TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) realiza neste sábado mais um plantão para atender eleitores de Campo Grande que ainda nã...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions