A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 19 de Agosto de 2019

15/07/2009 12:18

Kayatt diz que não tem motivos para mudar secretariado

Redação

O prefeito de Ponta Porã, a 348 quilômetros de Campo Grande, Flávio Kayatt (PSDB), afirmou nesta manhã que não irá mudar o secretariado nem demitir nenhum dos envolvidos na Operação Owari, deflagrada pela Polícia Federal.

Durante a operação da PF foram presos o vice-prefeito Eduardo Campos (DEM) e sua esposa, Paula Alexsandra Consalter Almeida, que ocupa o cargo de secretária jurídica da cidade.

Ela e o empresário Gilmar Carbori, também preso pela PF, detêm a prestação de serviço de transporte escolar para a administração municipal.

Em entrevista à TV Morena, o prefeito disse que precisa de ajuda da Justiça para que sejam apontadas as falhas dos secretários. Ele se dispôs ainda a 'ajudar no que for preciso' para que sejam descobertas possíveis irregularidades.

Entretanto, deixou claro que não irá afastar nenhum dos investigados pela PF. "Eu não tenho motivo para mudar o secretariado", declarou à emissora.

O esquema descoberto pela Polícia envolvia a atuação de uma organização criminosa que tinha vantagens para explorar serviços públicos com as prefeituras sem passar por processo licitatório.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions