ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SÁBADO  18    CAMPO GRANDE 33º

Política

Kemp chama David de militar indisciplinado em bate boca na Assembleia

Casa virou palco de discussão da esquerda e da direita, que ocupam boa parte das sessões

Por Gabriela Couto | 04/08/2021 11:44
À esquerda, deputado Pedro Kemp (PT) e à direita, deputado Carlos Alberto David (sem partido); protagonistas da discórdia politica na Assembleia Legislativa. (Foto: Reprodução)
À esquerda, deputado Pedro Kemp (PT) e à direita, deputado Carlos Alberto David (sem partido); protagonistas da discórdia politica na Assembleia Legislativa. (Foto: Reprodução)

Semana sim, e outra também, os deputados estaduais que defendem a bandeira dos dois extremos políticos partidários no país protagonizam discussões com pautas nacionais nas sessões da Assembleia Legislativa.

No retorno das atividades do segundo semestre, não foi diferente. Desde ontem (3), a provocação de Pedro Kemp (PT) em relação a discussão do voto impresso acendeu a “chama da discórdia” com o bolsonarista, deputado Carlos Alberto David (sem partido). Alegando não poder dar tempo para o opositor apartear o tema, o assunto calhou para a sessão desta quarta-feira (4).

Hoje, o petista chegou a chamar o colega da oposição de “militar indisciplinado”, já que David é coronel da Polícia Militar e interrompeu inúmeras vezes a explanação dele. “Hoje, como militar o senhor está muito indisciplinado”, afirmou Kemp.

Depois, foi o petista que teve o microfone ameaçado de ser cortado pelo presidente da Mesa, na ocasião, deputado Neno Razuk (PTB), por interromper a fala de David. Com gesto de colocar a máscara na boca, ele silenciou e ouviu a tréplica.

Os dois foram questionados pela reportagem quantas vezes já chegaram ao “fight” de opiniões, mas não souberam precisar, pois já perderam as contas. Desde que Bolsonaro assumiu o governo, a Casa de Leis acabou se tornando ressonância do debate das ruas. De lá pra cá, o país segue rachado com opiniões da extrema esquerda e da extrema direita.

A discussão desta semana foi só mais uma das inúmeras que ainda virão. Ao final do discurso, eles se empolgam e dizem palavras pesadas um para outro, mas depois de defender suas ideias, seguem tranquilos para o dia seguinte pensando no próximo embate.

“Vamos colocar na cadeia, bêbados que venderam o país e que levaram dinheiro pra fora,  enriqueceram ditaduras latino americanas”, concluiu David. Kemp disse que ficou sem palavras com a afirmação, mas chegou a mencionar que as manifestações pelo voto impresso dos bolsonaristas fracassaram e que é apenas uma “marolinha” diante do cenário nacional. “Um beijo no coração de vocês”, concluiu o petista.

Na época em que o deputado José Almi (PT) era vivo, os embates eram mais acalorados na Assembleia. Todas as sessões eram marcadas por ataques ao presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), devido a situação da pandemia. Mas a doença acabou levando o petista e deixou o protagonismo para o colega Pedro Kemp.

Confira um trecho da discussão de hoje:



Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário