A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Agosto de 2017

29/06/2014 13:23

Lideranças apostam em união e currículo administrativo do PMDB

Leonardo Rocha
Simone destaca a experiência administrativa dos candidatos do PMDB (Foto: Marcos Ermínio)Simone destaca a experiência administrativa dos candidatos do PMDB (Foto: Marcos Ermínio)
Moka aposta na união e comprometimento dos militantes do PMDB (Foto: Marcos Ermínio)Moka aposta na união e comprometimento dos militantes do PMDB (Foto: Marcos Ermínio)

As lideranças estaduais do PMDB apostam na união da militância e no histórico administrativo do partido, que administrou Campo Grande por 20 anos seguidos e o Estado do Mato Grosso do Sul nos últimos oito anos. Eles estiveram hoje (29), na convenção do PMDB, onde confirmou o nome do ex-prefeito Nelsinho Trad (PMDB) como candidato ao governo estadual.

“Nós começamos a caminhada agora, estamos a quilômetros de distância dos nossos adversários, tanto em experiência, como projetos para Mato Grosso do Sul, com pessoas experimentadas na vida pública. Vamos nos empenhar para estarmos no segundo turno, já que os melhores estão conosco”, afirmou a candidata ao Senado, Simone Tebet (PMDB).

Simone ainda ressaltou que as escolhas tanto na chapa proporcional como na majoritária atenderam os diversos segmentos e regiões do Estado, para que todos fossem representados na coligação do PMDB. “Os nomes escolhidos têm credibilidade e apoio da população, temos um grupo forte, experiente, que vai ter um ótimo desempenho nesta eleição”.

A candidata ao Senado também fez questão de agradecer ao governador André Puccinelli (PMDB)pela experiência de quatro anos no governo estadual, assim como seu pai Ramez Tebet, que a convenceu a entrar para vida pública. “Tive um aprendizado diário no executivo (estadual), posso garantir a todos muito trabalho, gratidão e fidelidade a este grupo político”.

Ela ainda destacou que os adversários não tem um candidato que esteve durante dois mandatos a frente da Capital do Estado e que estes não possuem experiência comprovada. “Além de lideranças competentes, temos que destacar a nossa chapa majoritária igualitária, com a participação de duas mulheres”.

União – O senador Waldemir Moka (PMDB) fez questão de apontyar o comprometimento e a união dos militantes para conseguir a vitória no pleito eleitoral. “Só tem um jeito de perdermos, se não estivermos unidos, temos que ter garra e comprometimento, uma grande mobilização, nós precisamos do apoio de todos aliados, pois aqueles que começaram na frente estão caindo, e nós estamos subindo”, apontou ele.

Moka citou que a pessoa mais preparada para estabelecer esta união é o governador André Puccinelli (PMDB). “Nosso líder político, que pode conduzir esta mobilização”. Ele lembrou que o governador poderia ser candidato ao Senado, porém preferiu terminar seu mandato em compromisso com a população, além de abrir vaga para Simone Tebet.

“Ele tinha a preferência, as pesquisas apontavam vitória tranquila, mas resolveu terminar seus projetos e obras, agora temos a obrigação moral de eleger a Simone (Tebet), para que ela assuma a cadeira deixada por seu pai”, completou Moka.

Evolução – Já o deputado federal Fábio Trad (PMDB) destacou que Nelsinho representa um processo de evolução para o Estado, com muita responsabilidade administrativa, além de contar com projetos criativos que irão trazer novas perspectivas para Mato Grosso do Sul.

O presidente estadual do PMDB, Junior Mochi, ponderou que a população terá que decidir se prefere continuar a administração com o PMDB, optando por Nelsinho Trad, aprovando o que foi feito até agora, ou se irá apostar em uma mudança sem segurança. “Nossa administração respeitou cada centavo do que foi arrecadado, temos crescimento superior a média nacional, chegando a mais de 3%, o Estado evoluiu em todos os setores”.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions