A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

29/06/2014 12:22

Nelsinho chora, pede apoio ao interior e destaca experiência do PMDB

Bruno Chaves e Leonardo Rocha
Ao discursar para centenas, Nelsinho se emocionou em vários momentos (Foto: Marcos Ermínio)Ao discursar para centenas, Nelsinho se emocionou em vários momentos (Foto: Marcos Ermínio)

“A política se faz com união e os princípios éticos serão a tônica da nossa trajetória. Preciso muito da ajuda de vocês, principalmente do interior”, reforçou Nelsinho Trad já como candidato do PMDB ao governo do Estado. O nome do ex-prefeito de Campo Grande foi oficializado durante convenção regional do partido, realizada hoje na Câmara Municipal da Capital.

Durante o discurso, Nelsinho destacou sua experiência no Executivo e o trabalho do PMDB em Mato Grosso do Sul. “O André Puccinelli nos deixou um legado importante e resgatou a autoestima deste Estado, sempre colocando as questões do governo na frente até das suas pessoais”, afirmou.

Para o candidato, críticas e análises são fáceis de fazer por quem está fora da administração pública. “Mas colocar a mão na massa é diferente”, avaliou. “Eu tenho experiência em suceder o Puccinelli. A verdadeira mudança está aqui, mudança para melhor”, apontou.

Nelsinho ainda lembrou que a legenda terá cinco minutos de propaganda eleitoral, “enquanto o adversário terá 10 minutos de mentiras”, alfinetou, pedindo novamente a colaboração do eleitor. “Estamos com nosso plano de governo pronto e a população poderá acrescentar novas reivindicações no site "Diz ai MS", onde iremos travar uma batalha digital nestas eleições”, revelou.

Sem citar nomes e dizendo que não tem como intenção denegrir a imagem de oponentes, o candidato do PMDB ainda criticou a conduta de adversários, que antes estavam em clima de "harmonia e namoro", mas agora se desentendem. “Como o André Puccinelli nos diz: 'não há nada que não podemos melhorar'".

Ao lado da namorada, da ex-esposa Antonieta Amorim, e do filho, o ex-prefeito chorou muito, ao lembrar do pai, o ex-deputado federal Nelson Trad e as pressões que sofreu nos últimos tempos. "Muitos disseram que eu iria desistir e abandonar essa disputa. Mas não tenho como fazer isso, pois tenho um ótimo governo para defender. Muitos estão me criticando e fazendo denúncias. Eu quero fazer esse enfrentamento, estou preparado para o debate. Jamais me perdoaria por não ir a este enfrentamento”, realçou.

O apoio ao candidato a presidente da República Eduardo Campos (PSB) também foi reforçado durante a convenção. “Nós escolhemos o Eduardo Campos para apoiar para presidente, pois ele foi reeleito com aclamação em seu estado, o Pernambuco. O governo do PT [Dilma Rousseff] já cumpriu sua missão e sua fase, está na hora de sair”, disse.

Perfil do candidato: O candidato ao governo estadual Nelsinho Trad (PMDB) nasceu em Campo Grande, no dia 5 de setembro de 1961, filho do ex-deputado federal NelsonTrad, se formou em medicina pela Universidade Gama Filho, do Rio de Janeiro, quando de 1985 a 1988 foi presidente da Associação de Médicos Residentes da Escola Médica do Rio de Janeiro.

De 1991 a 1992 foi diretor geral adjunto da Previsul, quando no mesmo ano foi eleito vereador de Campo Grande pela primeira vez. Na sua segunda disputa no legislativo municipal , em 1996, foi reeleito, conseguindo seu terceiro mandato na Câmara no ano de 2000.

Neste mandato esteve por dois anos (2001 - 2002) como presidente da Câmara Municipal de Campo Grande. Durante este período no legislativo municipal ocupou a vice-presidente da Câmara e presidiu as comissões de saúde e assistência social e de finanças e orçamento.

Em 2002 foi eleito deputado estadual mais votado do Estado, presidindo durante este mandato a Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa. Em 2004 foi eleito no 1º turno como prefeito de Campo Grande.

Após boa avaliação da população, foi reeleito em 2008 como prefeito da Capital de Mato Grosso do Sul, também no 1º turno das eleições. Nelsinho encerrou seu mandato em 2012. Um ano depois, no dia 29 de abril de 2013, o ex-prefeito assumiu a Secretaria de Estado Extraordinário de Articulação, de Desenvolvimento Regional e dos Municípios.

No dia 2 de abril de 2014, Nelsinho deixou a secretaria do executivo estadual para se dedicar a sua pré-campanha ao governo estadual de Mato Grosso do Sul.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions