A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

28/06/2011 08:25

Liminar suspende cassação e prefeito volta ao cargo em Cassilândia

Aline dos Santos

A justiça concedeu liminar e suspendeu a cassação do prefeito de Cassilândia, Carlos Augusto da Silva (DEM). Ele teve o mandato cassado pela Câmara Municipal na última quarta-feira. O vice-prefeito Edivaldo Rezende (PSC) chegou a tomar posse no mesmo dia.

Contudo, a decisão do juiz Plácido de Souza Neto devolveu o comando da prefeitura a Carlos Augusto. À justiça, ele alegou que não teve direito ao contraditório e à ampla defesa.

Carlos Augusto ainda reclama que a comissão processante do poder legislativo foi composta somente por “desafetos”. Segundo a defesa, os vereadores aliados ao prefeito foram impedidos de participar da comissão que apurou as denúncias que resultaram na cassação.

“Afigura-se flagrantemente ilegal o ato da mesa diretora da Câmara Municipal de Cassilândia consistente em impedir a participação dos vereadores Admilso Cesário Santos, Claudete Dosso, Eder Quirino e Florivaldo Barbosa Dias, por conta de suas palavras supostamente de apoio ou repulsa aos atos do chefe do Poder Executivo Municipal”, salienta o magistrado.

Carlos Augusto foi acusado de ter cometido uma infração político-administrativa ao ter contratado uma advogada para elaborar o PCCS (Plano de Cargos, Carreiras e Salários), sem licitação. Segundo a denúncia, a advogada Nadir Gaudioso recebeu R$ 13.779 pelos serviços, acima do limite de dispensa de licitação, que é de R$ 8 mil.



saudade dos tempo do joaquim pernanbuco prefeito onesto,digno de ser lenbrado.homen que fazia politica justa e perfeita.penssando numa cidade maravilhosa como cassilandia.
 
alcione candido ferreira em 28/06/2011 10:47:26
Nas poucas vezes que um dos milhares de políticos corruptos desses país é cassado, há sempre um Juiz pronto para levar o político ladrão de volta ao cargo. Aliás, vocês já viram como normalmente demora anos e anos para que um homicida sanguinário, um latrocida ou um estuprador seja julgado? Vocês já viram como um político ladrão cassado volta rapidinho ao cargo nos braços do judiciário? Não há algo de errado aí? Algo de irracional, de insano, de ilógico? Por que será?!
 
Adriano Roberto dos Santos em 28/06/2011 09:01:43
Li atentamente a matéria sobre a cassação do Prefeito de Cassilândia. Conheço o Sr. Carlos Augusto da Silva, pessoa de integridade ímpar. Foi eleito, sem ser político, porque o povo de Cassilândia estava farto de tanta corrupção praticada pelos políticos antigos da cidade. Quem tecer comentários sobre sua dignidade é porque não o conhece ou então é parceiro das facções que até sua eleição, somente souberam desviar recursos dos cofres públicos municipais. A justiça fala mais alto, valoriza quem tem valor, porisso devolveu o cargo ao Prefeito Carlos Augusto da Silva. Parabéns ao Judiciário.
 
Sandra Helena de Souza Vargas em 28/06/2011 03:17:29
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions