A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 26 de Abril de 2018

02/02/2017 18:25

Maioria da bancada federal de MS votou a favor da reeleição de Rodrigo Maia

Entre os deputados o desejo é que o democrata resgate a credibilidade política perdida pelo Congresso

Alberto Dias
Deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) é reconduzido à presidência da Câmara Federal. (Foto: Divulgação)  Deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) é reconduzido à presidência da Câmara Federal. (Foto: Divulgação)

Seguindo a tendência nacional, a bancada de Mato Grosso do Sul em Brasília optou pela continuidade. Cinco dos oito parlamentares votaram no carioca Rodrigo Maia (DEM-RJ), reeleito presidente da Câmara Federal nesta quinta-feira (2), em 1º turno, com 293 votos. O democrata ganhou o sim, além do colega de partido Luiz Henrique Mandetta, dos tucanos Elizeu Dionísio e Geraldo Resende; de Carlos Marun (PMDB) e Tereza Cristina (PSB).

Entre os cinco votos, a mesma justificativa: Maia é o que apresenta mais condições de agregar situação e oposição em tempos de crise e instabilidade política, quando polêmicos projetos devem acalorar os debates em plenário, com ênfase às reformas previdenciária e trabalhista. O Campo Grande News foi ouvir um a um e, de maneira unânime, a bancada sul-mato-grossense aprovou os sete meses do "aquecimento" de Maia no comando da Casa.

"Ele foi um bom presidente. Teve coragem de enfrentar questões polêmicas importantes na pauta econômica", disse Marun, que votou seguindo a orientação do partido. Assim como ele, Geraldo Resende seguiu ordens de sua legenda, mas aprova o trabalho do presidente. "Como demonstrou nesses meses, espero que tenha condições de gerir com isenção, transparência e firmeza, para resgatar a imagem do parlamento, tão arranhada".

Elizeu Dionísio considerou a recondução de Maia um processo "natural" e espera que "traga mais estabilidade à política", após dois anos intensos, com escândalos, impeachment e afastamentos. Já Luiz Henrique Mandetta, que coordenou a campanha de Maia, ressalta que o colega colocou "projetos em votação e comissões para funcionar". Por fim, declara: "Neste período ele contemplou as minorias e todos os partidos a se manifestarem democratimente, abrindo as portas da Câmara".

Na mesma linha, a líder do PSB na Câmara, Tereza Cristina, declarou que Maia trouxe equilíbrio ao Legislativo, “ pautado pela abertura do diálogo com todos os parlamentares e trouxe tranquilidade ao andamento dos trabalhos”, avaliou a socialista. 

Oposição - Os sul-mato-grossenses que não votaram em Rodrigo Maia deram o voto para o deputado André Figueiredo (PDT-CE), que ficou em terceiro lugar, com 59 votos. Porém, ironicamente, até os contrários pareceram favoráveis. Dagoberto Nogueira (PDT), por exemplo, diz que votou no cearense simplesmente porque era do mesmo partido. "Acho que o Rodrigo está mais maduro e teve bom comportamento com a oposição. Vai ser um bom presidente", disse.

José Orcírio Miranda dos Santos, Zeca do PT, também reconhece a capacidade de articulação de Maia. "O André era nosso candidato mas tenho que reconhecer no Maia a sua capacidade de articular a maioria. A vida continua e vamos continuar discutindo e votando projetos importantes para o Brasil", disse brevemente. Segundo ele, o colega petista Vander Loubet também votou em André Figueiredo. Loubet não foi localizado.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions