A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 19 de Agosto de 2017

22/10/2015 11:02

Mansour, candidato, quer transformar OAB na “casa da cidadania”

Leonardo Rocha
Candidatos a presidente Mansour Karmouche e vice, Gervásio Alves de Oliveira, querem uma OAB mais democrática e unida (Foto: Fernando Ricardo Ientzch)Candidatos a presidente Mansour Karmouche e vice, Gervásio Alves de Oliveira, querem uma OAB mais democrática e unida (Foto: Fernando Ricardo Ientzch)

O candidato a presidência da OAB-MS (Ordem dos Advogados do Brasil de MS), Mansour Elias Karmouche, em visita ao Campo Grande News, apresentou suas propostas junto com os integrantes de sua chapa, onde ressaltou que espera que a Ordem seja a "casa da cidadania", com uma gestão descentralizada e democrática, participando das principais discussões da sociedade.

Mansour ocupa há um ano e meio o cargo de vice-presidente da entidade, mas quer fazer uma administração diferente da atual, tornando o local um ambiente democrático, onde as comissões possam ter independência na hora de realizar os trabalhos. "Nós unimos grupos diferentes para trabalhar em conjunto, com humildade e coerência, sozinho ninguém faz nada, precisa de um equipe em sintonia".

Ele apontou que uma das proposta é valorizar e estruturar as unidades do interior, que precisam ter condições necessárias para trabalhar e reunir os membros. "Muitas vezes a prefeitura doa o terrenos, mas não se constrói estrutura suficiente, tem que ter sede, para as reuniões e discutir ações, vamos restruturar estas unidades, todos pagam anuidade da mesma forma".

Karmouche quer também promover convênios para os advogados do interior, no programa "Anuidade Zero", para que eles tenham acesso aos benefícios que existe na Capital. Outra proposta é buscar uma alternativa de hospedagem para os eventos em Campo Grande. "Precisamos oferecer as condições necessárias".

Cursos - Sobre a ESA (Escola Superior de Advocacia), a intenção é realização de cursos presenciais, usando "pratas da casa", que podem contribuir muito. "São excelentes profissionais, entre os temas está o empreendedorismo aos novos advogados, que abrem novos escritórios".

Esta área terá o professor da UCDB (Universidade Católica Dom Bosco), Ricardo Pereira, a frente dos projetos, junto com Marcelo Radaelli, professor da Uniderp. "Eles trabalham com muita capacidade de forma multidisciplinar nos temas do Direito".

O candidato a vice-presidente, Gervásio Alves de Oliveira Júnior, também citou a importância de informatizar de forma completa a seccional de Mato Grosso do Sul, com digitalização de todos os procedimentos e busca de modernidade. "Se cobramos isto do Poder Judiciário, precisamos antes dar o exemplo".

Convênios - Já sobre a Caixa de Assistência, que tem na chapa o nome de José Armando Amado, existe a intenção de procurar novas alternativas de convênios na área da saúde e um plano de previdência.

"Hoje temos (convênio) com a Unimed de Dourados, mas precisamos pensar em outras alternativas, assim como um plano na previdência, que não temos atualmente", disse o postulante ao cargo.

Os integrantes da chapa "Ordem em Progresso" ainda querem discutir temas como a mudança no horário do Fórum, para estender o atendimento das 8h até 18h, assim como buscar normatizar os procedimentos em cartórios, com definição de parâmetros e fiscalizar o trabalho de advogados de fora do Estado, que não fazem a inscrição local.

"Pode no máximo cinco ações, depois tem que fazer inscrição local, teremos um sistema rigoroso de fiscalização, buscando até um convênio com o TJ-MS (Tribunal de Justiça de MS), disse Karmouche.

Piso salarial - Fábio Brandão, que faz parte da ANA (Associação dos Novos Advogados), também lembrou da discussão do piso salarial dos advogados, em projeto que foi encaminhado ao governador Reinaldo Azambuja (PSDB). "Teve um valor inicial, mas vai ter outras discussões em pauta, para firmar esta definição em lei estadual".

Outra preocupação do grupo é que a Ordem volte a realizar debates e acompanhar os casos de corrupção e temas da sociedade, como a questão indígena. "Estaremos 24 horas abertos, aqui deve ser a casa da cidadania, sem viés político, mas colaborando com os órgãos de controle", disse o candidato.

Estiveram nesta visita os candidatos a presidente, Mansour Elias Karmouche, a vice, Gervásio Alves de Oliveira, Fábio Brandão e Fernando Larangeira do ANA, que integram a chapa, além de Régis Santiago, presidente do conselho, Paulo Pegolo, conselheiro estadual e para presidente da Caixa de Assistência, José Armando Amado.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions