A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Agosto de 2017

16/12/2016 21:52

Marquinhos lembra do pai e destaca momento político em discurso

Richelieu de Carlo e Alberto Dias
Marquinhos Trad (PSD) discursa após ser diplomado. (Foto: Alcides Neto)Marquinhos Trad (PSD) discursa após ser diplomado. (Foto: Alcides Neto)

Lembranças do pai, citações aos desafios do momento delicado que a "classe política" passa em relação a opinião pública, e prioridades das metas de gestão, marcaram o discurso de diplomação do prefeito eleito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), nesta sexta-feira (16), no Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil de Camillo. 

“É a ausência que mais sinto hoje”, disse Marquinhos, ao citar seu pai. Lembrou que Nelson Trad também não pode acompanhar sua diplomação como vereador da Capital em 2004, pois estava em hospital "colocando cinco pontes de safena", assim como em seu nascimento, em agosto de 1964, quando seu pai estava "preso no porão da esplanada rodoviária" devido a suas posições políticas.

No início do discurso, o futuro prefeito lembrou da dificuldade do momento atual “com nossos valores questionados e uma classe política que aos poucos se dissocia da classe comum, que quer mudança. A população perdeu a fé no homem público e a capacidade de acreditar no homem de bem”, destacou. Disse que pretende mudar esta "realidade", mostrando que os políticos conseguem ser “transparentes e trabalhar pelo bem comum”.

Também abordou a escolha da sua equipe de governo e que escolheu seu secretariado com objetivo de mudar a percepção da população, esperando "fortalecer a confiança" em debates e não em ataques. “É preciso agir com prudencia e cautela, e entregar o melhor para população em troca dos elevados imposto do país”, declarou.

Sua equipe de gestão “não é um grupo, é a semente de um conjunto orgânico em busca de resultado”.

Marquinhos destacou que o eixo de sua administração vai ser “priorizar a população mais carente em suas necessidades básicas” e criar um ambiente de prosperidade em toda a cidade. Lembrando que todo gestor busca fazer "marcos estruturais" que ficam de legado. Lembrando, porém, que não haverá “solução mágica” que a receita da boa gestão é gastar o que tem adequando as despesas ao orçamento", disse ele, enfatizando que sua prioridade está na saúde, educação, habitação, infraestrutura e segurança.

“Teremos muitas adversidades pela frente e os pessimistas dizem que assumo Campo Grande em seu pior momento”, finalizou.

Vereador diplomado André Salineiro (PSDB), na direita. (Foto: Alcides Neto)Vereador diplomado André Salineiro (PSDB), na direita. (Foto: Alcides Neto)

Legislativo- André Salineiro (PSDB) fez discurso representando os 29 vereadores eleitos e os 17 suplentes diplomados. Em discurso poético, agradeceu a Deus, a família, e os eleitores, diversas vezes.

“Nossa cidade irá cobrar. Enfrentaremos um mar revolto de cidadãos indignados com a nossa política. Será uma tarefa difícil, mas recompensadora”, disse em discurso que citou o medium Chico Xavier e o sociólogo Darci Ribeiro.

Autoridades - Na mesa de diplomação estavam o juiz eleitoral David de Oliveira Gomes Filho, o deputado estadual Junior Mochi (PMDB), o secretário de Governo do Estado, Eduardo Riedel, e a vice-presidente do TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral), Tânia Garcia de Freitas Borges. O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), não estava presente.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions