ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, DOMINGO  20    CAMPO GRANDE 14º

Política

Marquinhos pede 72h para adotar restrições

Prefeito entregou documento nesta tarde ao secretário de Saúde Geraldo Resende

Por Marta Ferreira | 10/06/2021 16:11
Geraldo Resende, à esquerda, recebe documento do prefeito Marquinhos Trad, pedindo mais prazo para medidas restritivas. (Foto: Divulgação)
Geraldo Resende, à esquerda, recebe documento do prefeito Marquinhos Trad, pedindo mais prazo para medidas restritivas. (Foto: Divulgação)

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), encaminhou nesta tarde solicitação à Secretaria Estadual de Saúde para que a cidade retarde a aplicação das regras mais rígidas de funcionamento de setores não essenciais, editadas em decreto estadual nesta quinta-feira (10). A cidade foi classificada em bandeira cinza no mapa de risco de contágio da covid-19, e deve fechar setores não essenciais, além de fazer toque de recolher a partir das 20 horas.

No pedido, Marquinhos pede prazo de 72 horas a partir de hoje para adotar as medidas. Isso levaria o começo para segunda-feira (14), "salvando" o fim de semana do Dia dos Namorados, uma das melhores datas do ano para o comércio, principalmente no setor de restaurantes.

Ao fazer o pedido, o prefeito alega a alta complexidade da estrutura administrativa e fiscalizatória de Campo Grande, maior cidade do  Estado. Cita, ainda, que estão para ser ativados mais 10  leitos para terapia intensiva no Hospital do Pênfigo, para atender doentes de covid-19.

Campo Grande acumula quase 3 mil mortes pela covid-19 e está com superlotação nos hospitais por causa da doença.

A atitude do prefeito ocorre depois de campanha do empresariado por flexibilização das regras pelo menos a tempo do Dia dos Namorados.



Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário