A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

03/04/2013 12:57

Missão de Giroto é executar obras do BNDES e fazer diagnóstico no interior

Carlos Martins
Edson Giroto fala dos novos desafios (Foto:Rodrigo Pazinato/Arquivo)Edson Giroto fala dos novos desafios (Foto:Rodrigo Pazinato/Arquivo)

Nomeado como o novo titular da Secretaria de Estado de Obras Públicas (Seop), o deputado federal Edson Giroto (PMDB) disse hoje que assume o posto para em 90 dias colocar em andamento diversas obras de infraestrutura em todo o Estado. Os recursos a serem investidos são de R$ 1,213 bilhão, financiados pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), com contrapartida do governo do Estado. Paralelamente a este trabalho, Giroto começará a percorrer os municípios para fazer um diagnóstico das carências e também das potencialidades de cada região.

“O governador me conhece há 25 anos e sabe da minha capacidade e quer que eu aja com rapidez”, disse Giroto, que irá usar sua experiência como deputado federal em Brasília para buscar recursos. “Espero estar pelo menos uma vez por semana em Brasília. Minha experiência vai ajudar no processo de buscar recursos para o Estado. Chega dos municípios ficarem implorando por recursos”, afirmou.

Giroto disse que ainda nesta terça-feira, de posse da cópia da nomeação publicada no Diário Oficial, entrará com pedido de licença na Câmara dos Deputados. “Em 48 horas o processo já está concluído. Na próxima terça-feira meu suplente estará aqui para a posse e já estarei legalmente liberado para assumir a secretaria”, informou.

O novo secretário de Obras disse que foram dois os motivos que o levaram a voltar a comandar a Seop: primeiro, a confiança que o governador André Puccinelli tem pelo seu trabalho e, em segundo lugar, para que o Plano de Ação do governo, com obras de infraestrutura e planejado no primeiro mandato, seja implementado o mais rápido possível.

Na primeira etapa do plano foram realizadas obras com recursos do Banco Mundial e agora nesta segunda fase vamos investir em infraestrutura com dinheiro do BNDS e em 90 dias todas estas obras já estarão em andamento”, explicou.

Identificar potencial - A terceira parte do plano é justamente fazer a identificação das potencialidades dos municípios. “A cada dia os municípios crescem e têm que buscar a independência financeira, aumentando a receita, criando empregos”, observou Giroto.

Ele, na companhia do futuro secretário de Desenvolvimento Regional e dos Municípios, Nelsinho Trad, e da vice-governadora Simone Tebet, nomeada para a secretaria de Estado da Casa Civil, começarão a percorrer o Estado para identificar as potencialidades. “Vamos ver o que cada município precisa de infraestrutura, para que possamos identificar as vocações de cada um”, adiantou.

Como exemplo, Giroto citou Dourados, que é grande produtor de grãos e que poderá ter um impulso em seu desenvolvimento econômico com a atração de fábricas de implementos agrícolas e de tratores. “A ferrovia Norte-Sul vai passar por lá e a construção de um terminal de transbordo seria muito importante para desenvolver ainda mais Dourados”, disse o novo secretário de Obras.

Ordem de serviço - O governador André Puccinelli, reforçou hoje, durante entrega de kits escolares, que Giroto foi nomeado para dar início aos projetos do BNDES e do Proinvest. “As primeiras ordens de serviço serão lançadas em maio”, anunciou. Para o governador, a experiência de Giroto em Brasília vai ajudar no cumprimento de sua tarefa, na execução dos projetos. Sobre a permanência de Giroto frente à Seop, Puccinelli disse que ele ficará o tempo que for necessário. “Só vai sair quando as obras estiverem concluídas”, avisou.



em 90 dias todas estas obras já estarão em andamento”, explicou

Tá certo que processos como esses sao metodicos...mas pra que toda essa demora,imediatismo zero!!!
 
RAFAEL ALVES em 03/04/2013 17:33:16
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions