A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

03/08/2016 12:25

Moka defende Temer e diz que quem cometeu golpe foi o PT na eleição

Senador usou a tribuna durante discussão de vetos presidenciais

Mayara Bueno
Waldemir Moka, senador do PMDB de MS. (Waldemir Barreto/Agência Senado)Waldemir Moka, senador do PMDB de MS. (Waldemir Barreto/Agência Senado)

O senador Waldemir Moka (PMDB) rebateu acusações de petistas contra o presidente em exercício, Michel Temer (PMDB), durante discurso no Congresso Nacional, na terça-feira (2). Lembrou que o PT governou o País durante 13 anos e o deixou com taxas de desemprego e impostos altas.

“Golpe que houve foi o eleitoral, onde se prometeu o que podia e o que não podia e não entregou nada”. O parlamentar fez uso da palavra, enquanto era feita a discussão dos vetos presidenciais – proibições de projetos de leis, por parte do presidente.

“Não se trata de Michel Temer, nem de Dilma (Rousseff, PT), se trata do País. E nós estamos aqui com dificuldade de quórum e com projetos que precisam ser votados”.

Em seu discurso, Moka afirmou que ouviu uma “série de parlamentares querendo orientar o voto no Senado”, sob a justificativa de que o impeachment é um golpe. “Querem colocar a culpa em outros. Se esqueceram de 13 anos ou querem esquecer? Tem que assumir. Erraram. Ninguém vai ficar ouvindo lição de quem não fez o dever de casa e colocou o País no caos que está”.

O julgamento final do impeachment de Dilma Rousseff deverá acontecer entre 25 e 26 de agosto. Na ocasião, os senadores votarão se a presidente afastada volta ao cargo ou se deixa de vez o comando do País.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions