A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

13/03/2012 16:45

Moka reúne entidades policiais para debater PEC que unifica polícias

Francisco Júnior

Participaram da reunião entidades representativas da Polícia Federal, Polícia Civil, da Polícia Militar e dos Bombeiros

Senador em reunião com entidades representativas da Polícia Federal, Polícia Civil, da Polícia Militar e dos Bombeiros (Foto: Divulgação)Senador em reunião com entidades representativas da Polícia Federal, Polícia Civil, da Polícia Militar e dos Bombeiros (Foto: Divulgação)

O senador Waldemir Moka (PMDB-MS), relator da proposta de Emenda à Constituição (PEC) 102, se reuniu nesta terça-feira (13) com representantes dos diversos segmentos da Segurança Pública para discutir a proposta que permite a unificação das polícias no país.

Participaram da reunião entidades representativas da Polícia Federal, Polícia Civil, da Polícia Militar e dos Bombeiros.

Proposta pelo senador Blairo Maggi (PR-MT), a PEC faculta à União, ao Distrito Federal e aos Estados a adoção de polícia única, cujas atribuições congregam as funções de polícia judiciária, apuração de infrações penais, polícia ostensiva, administrativa e de preservação da ordem pública.

Estabelece ainda que a remuneração dos agentes públicos integrantes da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícias Civis, Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares terá assegurado piso nacional a ser fixado em lei federal, que disciplinará fundo nacional, com participação da União, dos Estados e dos municípios, visando a sua suplementação, bem como a vinculação de percentuais do orçamento.

O relator pretende realizar vários encontros com representantes das categorias, além de promover audiências públicas em todos os Estados.

O senador deu prazo de 30 dias para que representantes das polícias apresentem sugestões para subsidiar a elaboração do parecer. Moka informou que ouvirá ainda o Ministério da Justiça, Ministério Público e sobretudo a sociedade civil.

Temer diz que adiamento da reforma da Previdência foi 'ótimo' para ganhar votos
O presidente Michel Temer procurou mostrar otimismo ao falar sobre a reforma da Previdência ao dar posse ao deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) c...
Diretor da PF entrega ao STF relatório de investigação sobre ministros
O diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, entregou hoje (15) à ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), um re...
TRE realiza plantão para cadastramento biométrico neste sábado na Capital
O TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) realiza neste sábado mais um plantão para atender eleitores de Campo Grande que ainda nã...


Toda vez que aproximam os pleitos eleitorais, esta ladainha começa ser rezada. Se perguntar para os que se aliam à essa idéia, o fanatismo político fala alto e lo diz que ninguém se interessou pelo assunto antes. Ora bolas! Faz décadas que ouvimos isto e sempre nas epócas de busca de apóio politico e de eleições; depois cai no esquecimento.
 
Ezio Jose em 13/03/2012 08:54:29
Trabalho com Perícias há 30 anos e vejo essa PEC remando contra a maré. A megatendencia é ter uma Perícia (Polícia Científica) fora da estrutura da Polícia Civil e Federal, propugnando-se pela isenção plena no processo investigatório, o que é imprescindível para a jurisdição. Perícia não é Polícia na concepção primária da expressão. Perito é Cientista que contribui para elucidação de crimes.
 
Helder Pereira de Figueiredo em 13/03/2012 08:15:02
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions