A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

23/10/2014 15:33

Mudança não inclui Kátia e contemplará Cezar Afonso, diz Olarte

Kleber Clajus e Edivaldo Bitencourt
Olarte não descarta colocar Cezar Afonso (lado direito e ao fundo) para comandar secretaria municipal (Foto: Kleber Clajus)Olarte não descarta colocar Cezar Afonso (lado direito e ao fundo) para comandar secretaria municipal (Foto: Kleber Clajus)

O prefeito da Capital, Gilmar Olarte (PP), decidiu efetivar no cargo a nova secretária municipal de Obras, Kátia Castilho. A mini reforma no secretariado, que começa a ser discutida na quarta-feira (29), tem a finalidade de abrigar o ex-secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano e um dos principais articuladores do chefe do Executivo, Cezar Afonso. 

Na manhã de hoje, Olarte elogiou o trabalho realizado por Kátia na Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação). Ela articulou para continuar no lugar de Semy Ferraz, que deixou o cargo após um ano e meio. Assim como o petista, Kátia também começou a trabalhar na administração de Alcides Bernal (PP), quando comandou a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito). 

A mudança no secretariado começa a ganhar corpo com a saída do titular da Sedesc (Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Turismo e Agronegócio), Edil Albuquerque. Ele pediu para retornar ao cargo de vereador a partir de janeiro do próximo ano. Dessa forma, Olarte também estuda modificar outras secretarias do primeiro escalão, tendo o professor Cezar Afonso como opção.

“Na semana que vem vamos sentar, a partir de quarta-feira, e conversar sobre onde o Cezar Afonso pode ser melhor aproveitado. A Kátia Castilho está indo bem na Seinthra e ela fica”, ressaltou o chefe do Executivo.

Sobre as críticas na Câmara Municipal as mudanças, o progressista pontuou que “não é porque a harmonia existe que vereador não pode fazer suas considerações críticas”.

Baixa na administração – A saída de Edil Albuquerque representa a terceira baixa na administração de Olarte, sendo o secretário substituído por seu adjunto, Natal Baglioni.

“O que tinha combinado com o prefeito é que faria esse trabalho de destravar investimentos de 110 empresas, das quais recuperamos 82 que representam investimentos de R$ 1 bilhão. Concluído isso iria retornar ao legislativo”, justificou Edil.

Na lista das baixas o primeiro foi o o engenheiro civil Semy Ferraz, que pediu exoneração do comando da Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação. Ele alegou problemas particulares e, ainda que seu substituto não tenha sido definido, a adjunta Kátia Castilho permanece no cargo como interina.

Em seguida, o comandante da Guarda Municipal, coronel Jonys Cabreira Lopes, também alegou problemas pessoais para se afastar. Ele foi substituído pelo então secretário municipal de Segurança Pública de Ponta Porã, o policial federal aposentado Valério Azambuja.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions