A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

21/10/2014 10:52

Vereador será a 3ª baixa e Olarte prevê mini reforma no secretariado

Edivaldo Bitencourt e Kleber Clajus
Prefeito continua com mudanças no primeiro escalão (Foto: Arquivo)Prefeito continua com mudanças no primeiro escalão (Foto: Arquivo)

O vereador Edil Albuquerque (PMDB) vai retornar à Câmara Municipal em janeiro de 2015. Ele será a terceira mudança no primeiro escalão da administração de Gilmar Olarte (PP), que começou em 13 de março deste ano e já teve duas mudanças no secretariado. Na manhã de hoje, o prefeito admitiu que ocorrerão outras mudanças.

Albuquerque vai deixar a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (Sedesc) em janeiro. “O que tinha combinado com o prefeito é que faria esse trabalho de destravar investimentos e, assim que concluído, retornar para o legislativo”, confirmou o peemedebista.

Ele será o terceiro a pedir demissão do cargo. O primeiro foi o engenheiro civil Semy Ferraz, que pediu exoneração do comando da Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação. Ele alegou problemas particulares. O substituto ainda não foi definido e a pasta segue sob o comando interino de Kátia Castilho, que tem interesse em continuar no cargo.

O segundo foi o comandante da Guarda Municipal, coronel Jonys Cabreira Lopes, que também alegou problemas pessoais para se afastar. Ele foi substituído pelo então secretário municipal de Segurança Pública de Ponta Porã, o policial federal aposentado Valério Azambuja.

Edil deve repassar o cargo para o adjunto, Natal Balioni. “Ele já foi por várias vezes secretário e temos os mesmos compromissos. Não tem descontinuidade nenhuma e vou ajudar o prefeito em outro ponto”, garantiu o secretário.

Ele destacou que conseguiu recuperar 110 empresas, que suspenderam os investimentos em decorrência dos problemas registrados na gestão de Alcides Bernal (PP). Albquerque garante que 82 empresas deverão investir R$ 1,5 bilhão.

A última “missão” de Edil na Sedesc é a aprovação da Cidade do Ônibus, que prevê investimento de R$ 50 milhões e na concentração de todas as empresas do transporte coletivo intermunicipal de passageiros em uma única área.
Olarte confirmou a troca na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico. Ele até indicou que outras mudanças devem ocorrer, mas não antecipou quais serão as mudanças.

Uma das mudanças cogitada é a do secretário municipal de Saúde, Jamal Salem, mas ele nega que vá deixar o cargo.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions